Certificado SSL: descubra o que é quais são seus tipos

Oscar Sigaki

Engenheiro formado pela FEI, com MBA em Gestão de Negócios pela FGV e Professor de Pós-Graduação no curso de Marketing Digital na UMC. Já foi responsável pelo marketing de performance em projetos como Vivo, Smiles, Kroton, entre outros. Hoje é sócio e COO da Hubify.

4 minutos de leitura

Ter segurança na internet é fundamental e a sua empresa pode ser severamente penalizada se o site dela não se adequar a certas normas. Você possui um certificado SSL para atestar a segurança das suas páginas?

Esse modelo não é uma novidade, mas recentemente se tornou praticamente obrigatório para ter uma presença online. Com o sempre presente risco de fraudes na internet, as pessoas precisam de garantias de que estão lidando com um site confiável.

No artigo a seguir, você entenderá melhor o que é um certificado SSL e também descobrirá as principais diferenças entre os seus tipos. Boa leitura!

O que é um certificado SSL e qual a importância de ter um?

Um certificado SSL é uma autenticação feita por uma outra empresa a respeito da segurança do seu site. É algo que atesta que os dados enviados e recebidos por um site estão trafegando por vias seguras e não há risco de vazamentos ou invasões.

A presença de um certificado SSL, geralmente representada pelo cadeado na barra de endereços do navegador, serve como um sinal de que pode confiar naquela empresa com os seus dados. Há modelos de certificado que exibem até o nome da empresa e o país dela.

Além disso, recentemente a maioria dos navegadores de internet e o Google passaram a penalizar os sites que não possuem o mínimo de segurança via certificado. Eles são agora classificados como inseguros, o que pode prejudicar seriamente a visibilidade e os acessos deles. Ou seja, não se trata de algo opcional.

Quais são os principais tipos de certificados SSL?

Decidir instalar um certificado SSL em seu site não é a única decisão que você precisa tomar. Existem diferentes tipos de autenticação que oferecem possibilidades distintas ao seu site, portanto é preciso saber escolher aquela que melhor se encaixa às suas necessidades.

Confira a seguir os principais tipos de certificados SSL e suas diferenças:

Extended Validation (EV SSL)

Considerado o tipo de certificado SSL que transmite maior segurança, o EV SSL exibe o ícone do cadeado, o nome da empresa e o país em que ela se localiza na barra de endereços do navegador do visitante.

Essas informações são fundamentais para conquistar credibilidade de potenciais clientes, especialmente o nome da empresa, que contribui para que não existam suspeitas de fraude. Muitos sites criminosos tentam enganar os visitantes com endereços similares aos oficiais, podendo roubar dados de usuários que seriam seus.

O processo de autenticação de um EV SSL é bastante detalhado, exigindo comprovação de que você representa a empresa legalmente e tem direitos exclusivos ao domínio dela. É geralmente indicado para quem lida com pagamentos online e armazena dados de clientes.

Organization Validated (OV SSL)

O OV SSL é um tipo de certificado de segurança que realiza a criptografia de dados pessoais dos usuários durante transações feitas pela web. Por conta desse foco, tem uma relevância e credibilidade semelhantes às do EV SSL.

Assim como o EV SSL, esse certificado exibe o cadeado e o nome da empresa na barra de endereços do navegador do usuário, mas não mostra o país de localização dele. Apesar disso, costuma ter um custo menor do que o outro.

E-book ferramentas para site

O OV SSL costuma ser apontado como uma alternativa com melhor custo-benefício, já que traz características capazes de contribuir para a credibilidade do site e minimiza o risco de fraudes sem exigir um alto gasto com isso.

Domain Validated (DV SSL)

Um certificado SSL do tipo Domain Validated oferece bem menos segurança do que os apresentados até agora neste artigo. Por conta disso, é mais recomendado para sites que não lidam com dados de clientes ou pagamentos, como páginas institucionais ou blogs.

Esse certificado é exibido para o usuário na forma apenas do cadeado na barra de endereços. É um sinal mínimo de segurança para ser considerado confiável na web atual, portanto deve ser considerado por você caso as outras alternativas estejam fora do perfil da sua empresa.

Por se tratar de um certificado de segurança mais leve, ele não possui um processo de autenticação tão exigente, o que torna o processo muito mais ágil. Em muitos casos, basta responder a um e-mail ou a uma ligação telefônica.

Wildcard SSL

Se o site da sua empresa conta com diversos subdomínios, adquirir certificados SSL para cada um deles pode encarecer todo o seu processo, inviabilizando a segurança dele. Felizmente, é possível contar com uma alternativa mais eficaz na forma do certificado Wildcard.

Ele funciona ao considerar um asterisco como curinga no domínio do seu site, dessa forma considerando como seguros quaisquer subdomínios que você tiver. Por exemplo, *.suaempresa.com.br engloba tanto o domínio principal quanto algo como subdominio.suaempresa.com.br.

Multi-Domain SSL (MDC)

Se a sua necessidade não é de múltiplos subdomínios, mas sim de vários domínios diferentes para a sua empresa, há também uma alternativa em certificados SSL que você pode optar com bom custo-benefício.

O certificado Multi-Domain (ou MDC) pode atestar a segurança de até 100 domínios diferentes associados à sua empresa por meio de uma única autenticação e pagamento, agilizando o processo e ajudando no seu orçamento.

Ao acessar as propriedades do certificado SSL no navegador de internet, o seu usuário poderá conferir todos os outros domínios associados a ele, o que contribui para que confie mais no endereço que está acessando.

Unified Communications (UCC)

O formato de certificado SSL UCC era originalmente utilizado para suportar transferências de dados de servidores na nuvem, como o Microsoft Exchange. Com o tempo, passou a suportar sites da web convencionais, tornando-se uma alternativa para autenticar múltiplos domínios.

A exibição desse certificado se limita ao cadeado na barra de endereços, podendo exibir todos os subdomínios autenticados ao visualizar as propriedades dele a partir do navegador de internet. Diferentemente do certificado MDC, não possui suporte a caracteres curinga para valer para qualquer subdomínio.

Agora que você já conhece a importância de contar com os certificados SSL certos em seu site e entendeu as principais diferenças entre seus tipos, está na hora de tomar uma atitude a favor da segurança e credibilidade do seu site. Lembre-se do risco sempre presente de fraudes na internet e como seus clientes podem confiar mais em sua empresa ao contar com esse recurso.

Quer ajuda para estruturar toda a estratégia web da sua empresa? Basta entrar em contato conosco pelo site para conhecer todas as possibilidades.

Posts Relacionados