Anúncios online: Saiba como medir a performance!

Rock Content

Rock Content

6 minutos de leitura

Toda vez que planejamos um investimento de mídia paga desejamos saber o retorno que essa iniciativa pode trazer. E, quando falamos de anúncios online, essa expectativa não poderia ser diferente.

A boa notícia é que todas as ações realizadas no Marketing Digital podem ser acompanhadas e mensuradas. Com isso, conseguimos saber exatamente qual o retorno e performance de cada uma das estratégias.

Por outro lado, porém, a quantidade de dados e informações às quais temos acesso ao realizar uma campanha digital é enorme.

Por isso, é comum nos sentirmos perdidos e não conseguirmos extrair o conhecimento necessário para otimizar os resultados e tornar os anúncios ainda mais eficazes.

Se você está em dúvidas sobre como medir a performance dos anúncios online, não deixe de ler esse artigo e conhecer as principais métricas que vão ajudá-lo e criar campanhas matadoras!

Comece pelos objetivos

Essa pode parecer uma dica boba, no entanto, o grande erro das empresas ao investirem em anúncios online está em não pensar na estratégia antes de partir para a ação.

Sem objetivos definidos, acompanhar a performance das campanhas se tornará uma tarefa sem sentido. Afinal, se você não definiu onde precisa chegar, vai ser bastante difícil de entender se os resultados estão adequados e quais as métricas que precisam ser monitoradas.

Por isso, dedique um tempo a pensar qual o propósito da sua campanha. Você precisa aumentar mais vendas? Ou, então, deseja divulgar a marca para pessoas que ainda não a conhecem?

Dependendo da resposta, você terá um tipo de anúncio diferente e, consequentemente, um resultado desejado.

Dessa forma, ao definir os objetivos não deixe de também entender quais os indicadores importantes que vão dizer se eles estão ou não sendo alcançados.

Não limite a mensuração apenas à ferramenta

Outro ponto importante quando o assunto é performance de anúncios online está relacionado ao nível de acompanhamento que será feito.

É fato que as ferramentas fornecem uma série de dados e números valiosos para serem analisados. No entanto, a mensuração não deve ficar restrita apenas ao Facebook ou ao Google AdWords, por exemplo.

Use ferramentas como o Google Analytics e o software de vendas ou de relacionamento interno da sua empresa para cruzar os dados e ter uma visão muito mais abrangente dos resultados.

Unir essas frentes fará com que vocês entendam mais a fundo o comportamento dos usuários impactados pelas campanhas e, inclusive, detectem gargalos na comunicação, nos anúncios, no site e, até mesmo, no atendimento da empresa.

Conheça as principais métricas dos anúncios online

1. Impressões

Essa é uma métrica comum das ferramentas de anúncios online. Você vai encontrá-la no Google AdWords, no Facebook e, até mesmo, em ao veicular banners em portais de notícias.

As impressões representam o número de vezes que o seu anúncio foi exibido. No Google, por exemplo, ela vai indicar quantas vezes o anúncio apareceu para os usuários em uma busca específica.

Essa é uma métrica importante para entender o alcance da campanha, especialmente se o objetivo for impactar um alto número de pessoas ou construir uma lembrança de marca.

Para os casos em que o objetivo é conversão e vendas, as impressões também podem trazer dados valiosos.

Você pode, por exemplo, comparar o número de impressões com o de cliques ou conversões para entender se está atingindo as pessoas certas.

2. Custo por clique (CPC)

O custo por clique, como o próprio nome já sugere, indica o valor médio pago por cada clique em seu anúncio online.

Essa métrica pode ter algumas variações de acordo com o canal ou com o objetivo da sua campanha. É possível, por exemplo, ser cobrado a cada mil impressões nos anúncios, o CPM (custo por mil).

No Facebook, o indicador ainda pode aparecer como CPR (custo por resultados) e indicar o valor pago para cada interação no anúncio (curtidas, comentários, compartilhamentos e cliques).

O CPC e suas variações são fundamentais para entender como estão os resultados da campanha.

O ideal é que você pague um custo baixo ou razoável em seu mercado para obter o máximo de resultados.

Para tanto, é possível comparar o CPC com as conversões ou visitas geradas ao site para entender se os anúncios e campanhas estão muito caros. Aqueles que tiverem baixo desempenho podem ser pausados ou revistos para melhorar a performance.

3. Posição média ou relevância

Esse indicador também varia de acordo com o canal em que a sua campanha vai rodar.

No Google AdWords, ele aparece como a posição médica de exibição do anúncio. Ou seja, revela se o seu anúncio está aparecendo em primeiro, segundo ou terceiro lugar.

Vale dizer que nem sempre aparecer em primeiro é sinônimo de efetividade no Google. Para alguns mercados, as posições mais baixas são as que mais convertem.

E-book Mídia Paga

Já no Facebook a métrica indica uma nota que vai de 1 a 10, sendo a nota 10 a mais relevante para a rede. Esse dado tem como objetivo mostrar os anúncios certos para as pessoas certas.

Por isso, é importante qualificar o seu anúncio para que ele tenha prioridade e traga mais resultados.

4. Frequência

A frequência aponta o número de vezes que uma pessoa visualizou os seus anúncios online. Uma frequência alta pode ser benéfica ou prejudicar a sua campanha, tudo vai depender dos objetivos.

Se a ideia é criar imagem de marca, por exemplo, é melhor buscar uma frequência alta.

Agora, se os seus anúncios já foram exibidos muitas vezes para as pessoas e você não conseguiu a ação desejada (cliques no site, vendas, downloads), é sinal de que há algo errado.

5. Taxa de cliques (CTR)

O CTR é o número de cliques recebidos em seu anúncio dividido pelo número de vezes que ele foi exibido.

Na grande maioria das vezes, esse é um importante indicador de performance da campanha.

Quanto mais alto for o CTR obtido, maior a probabilidade de as pessoas estarem achando a oferta ou a comunicação relevante. Como consequência, mais efetiva está a sua campanha, uma vez que ela está atraindo cliques.

Vale dizer que apenas o CTR analisado isoladamente não indica que os seus anúncios online estão com uma boa performance. É preciso entender se as pessoas atraídas pela campanha realmente estão executando a ação desejada depois do clique no anúncio.

6. Conversões

Agora vamos começar a entrar nas métricas relacionadas ao fundo de funil.

As conversões vão variar de acordo com o objetivo da campanha, podendo ser uma venda, o preenchimento de um formulário, o download de um material, entre outros.

Quando falamos de marketing digital, vale dizer que é possível acompanhar e mensurar essas conversões sem sair do ambiente online.

Você pode, por exemplo, instalar um código de acompanhamento na página de “obrigado” que aparece após o usuário preencher o formulário de contato do site.

Com isso, é possível entender o comportamento dos anúncios desde a impressões. Você saberá quantas pessoas a sua campanha impactou, quantas vezes elas receberam os anúncios, qual a taxa de cliques neles e, por fim, o número de usuários que realmente preencheu o formulário.

7. ROI

Chegamos, por fim, a uma das métricas mais importantes quando o assunto são os anúncios online ou qualquer outro tipo de investimento realizado pela sua empresa.

O ROI representa o retorno sobre o investimento. E é ele que vai revelar, em termos de porcentagem, qual foi o resultado obtido a partir da verba disponível.

Esse é um ótimo dado para comprovar e analisar a eficácia do marketing digital. Uma vez que permite mostrar o quão lucrativa uma campanha foi.

Calcular o ROI é bastante simples, mas pode ser que você precise envolver o time de vendas ou de relacionamento com os clientes.

Em um exemplo prático, o ROI poderia ser calculado da seguinte forma: o faturamento obtido por meio dos anúncios online é dividido pelo investimento realizado nas campanhas e multiplicado por 100.

Dessa forma, se foi investido R$ 5.000,00 em uma campanha de Google AdWords e ela trouxe R$ 1.500,00 em vendas para a loja virtual, o ROI foi de 30%.

Outro número que muitos se confundem é o ROAS (Return on Advertising Spend) que tem a função de medir resultados específicos de campanhas pagas. Essa métrica tem com objetivo ajudar a entender se as campanhas feitas pelas empresas tem gerado resultados esperados.

Quais métricas acompanhar?

Vale reforçar que todas as métricas são fundamentais para entender e analisar os resultados dos seus anúncios online. No entanto, ainda existe uma infinidade de outros dados que você pode acompanhar de acordo com o canal ou ferramenta que estiver usando.

Por isso, a verdadeira inteligência está em selecionar os indicadores mais adequados para o objetivo da sua campanha e tentar extrair o máximo de informação para torná-la mais eficaz.

Uma boa dica é tentar fugir do óbvio e não acompanhar apenas a quantidade de visitas ao site ou o número de interações em um post no Facebook como curtidas, por exemplo.

Quando a sua empresa precisa vender ou captar mais leads, o foco das análises deve estar em dados relacionados a esses objetivos. Em outras palavras, de nada vai adiantar um monte de engajamento no Facebook se a empresa não está vendendo.

Outra dica importante aqui é integrar o máximo possível a equipe de marketing, vendas e atendimento ao cliente.

Apesar de trazer uma riqueza enorme de dados, as mídias digitais só vão até certo ponto. Cruzar as informações obtidas nesses canais com os indicadores de performance internos da empresa é que vai fazer toda a diferença para entender melhor os resultados e, inclusive, tornar as campanhas ainda mais efetivas.

Quer se aprofundar ainda mais seus conhecimentos? Leia o guia de Inbound Marketing e entenda tudo sobre o tema!

Conteúdo produzido pela equipe da Rock Content!

Ouça nosso Podcast!

Posts Relacionados