Fintech: saiba como a tecnologia revolucionou o mercado financeiro no Brasil

Andreia Pereira

5 minutos de leitura

Antes de falar sobre a evolução que a tecnologia trouxe para o mercado financeiro do Brasil, vamos explicar o que é uma fintech. O termo vem da soma dos termos em inglês “financial” e “technology” (em português, “financeiro” e “tecnologia”), ou seja, são empresas (em sua maioria startups), que usam a tecnologia para otimizar o nicho de instituições financeiras.

Na prática, essa inovação veio para facilitar bastante as nossas vidas. Isso porque dispensa burocracias e longas esperas por determinado objetivo, tornando os processos mais práticos, baratos e simples.

As fintechs surgiram depois da crise de 2008, quando  os empreendedores viram na instabilidade das instituições financeiras uma oportunidade de aprimorar o mercado e trazer soluções.

Mas esse foi só o início de uma longa e promissora história de revolução. Aliás, no artigo de hoje, você vai descobrir o universo inovador criado por essa nova tendência do mundo financeiro. Então aperte os cintos e boa leitura.

A importância das Fintechs brasileiras

Hoje, no Brasil, os quatro maiores bancos (Itaú Unibanco, Bradesco, Caixa e Banco do Brasil), concentram quase 80% de todo o crédito do mercado. Quem sai perdendo com essa concentração são os clientes.

Isso porque, quanto menor a concorrência, maior a chance de os preços aumentarem e as ofertas diminuírem.

Esse é um dos motivos do spread brasileiro ser um dos maiores do mundo, mesmo com a taxa de juros Selic em queda. Pois é, se você acha que, no Brasil, depender de bancos é algo difícil, então saiba que é ainda mais do que você imaginava.

Contudo, este cenário faz com que o país seja muito propício para o surgimento e a expansão das fintechs, já que elas trazem diferenciais competitivos praticamente impossíveis de serem batidos por instituições tradicionais. Juros menores, menos burocracias e mais praticidade são apenas alguns dos benefícios que tornam as fintechs tão interessantes.

Além das instabilidades do mercado que ajudam o menor custo e maior acessibilidade das fintechs a serem bastante atrativos, outro quesito que dá ainda mais força ao setor é o fato de o Brasil ser campeão mundial no uso de aplicativos  em smartphones, por exemplo.

Consequentemente, a população mais conectada se sente mais atraída por essa inovação, o que torna o mundo das startups uma receita de sucesso por aqui.

Impactos da evolução

A estrutura mais enxuta das fintechs ajuda também a proporcionar vantagens interessantes para todos os lados. Enquanto um banco tradicional precisa investir em diversas agências, caixas eletrônicos e inúmeros equipamentos, as fintechs dispensam este tipo de preocupação e concentram tudo em um só lugar, já que todos os serviços oferecidos são online.

Com tantos pontos positivos e com uma população tão conectada assim, fica mais fácil entender o motivo das fintechs terem crescido tanto, não é?

Aliás, não é à toa que, de acordo com pesquisa realizada pela PwC, 76% das instituições bancárias no mundo se sentem ameaçadas com esse fenômeno tecnológico.

Sim, as fintechs estão se tornando o bicho-papão das instituições que resistem às mudanças.

O maior ecossistema de fintechs da América Latina

Segundo pesquisa recente feita pela Fintech Radar Brasil, estamos na liderança como o maior ecossistema de fintechs da América Latina, contando com 377 startups financeiras em atividade, apresentando um mercado em constante expansão.

O ‘boom’ no mercado tem atraído muitos olhares. Esse ano as fintechs brasileiras já ultrapassaram os primeiros bilhões em investimento. E isso falando só do primeiro semestre – quando ainda não havia acontecido o mega-aporte da Stone na Nasdaq, por exemplo. É muita grana!

E não para por aí: o Brasil também ganhou destaque em uma das competições mais importantes do mundo no setor tecnológico e de inovação: a CODE_n Contest, que aconteceu em outubro, na Alemanha.

Quem se consagrou nesse evento foi a Airfox, fintech criada pelo brasileiro Victor Santos e sediada nos EUA. A Airfox levou para casa os prêmios de ‘Melhor Startup” e ‘Melhor Modelo de Negócios’, ficando à frente de 300 participantes vindos de 42 países.

Nubank, o unicórnio brasileiro

No mundo das startups, unicórnio é o nome dado às empresas com um valuation igual ou acima de um bilhão de dólares. E é inevitável falar de fintech unicórnio sem citar o Nubank.

Depois de receber investimento de US$ 150 milhões em março, a fintech ganhou o título de unicórnio e essa foi só mais uma conquista da startup, que desde sua criação, vem rompendo barreiras e se reinventando.

A empresa é líder em tecnologia de serviços financeiros na América Latina e oferece muito mais do que um cartão de crédito roxinho, livre de anuidades e burocracias. Também lançou serviços como a NuConta e o programa de pontos Rewards.

Além das inovações,o Nubank investe muito no atendimento humanizado, e tem muitos cases de sucesso quando o assunto é experiência do cliente.

A força do Branding

É muito importante investir no posicionamento da marca e na relação emocional do cliente com a empresa. E essa é uma forte característica presente nas startups do segmento financeiro.

Empresas com propósitos consolidados têm mais facilidade de criar empatia com o público e esse também é um dos pontos fortes do Nubank. A marca consegue representar a alma da empresa e seu propósito jovem e disruptivo. Isso levou à conquista de algo que poucos bancos conseguem: a admiração do público.

Com uma boa reputação e a credibilidade construída, é mais fácil manter os resultados em dia.

A lição que tiramos dessa inovação trazida pelas startups é que o equilíbrio entre o marketing de performance e o branding pode trazer resultados incríveis.

As fintechs mais promissoras do mundo

No mês passado a CB Insights apontou as 250 fintechs mais promissoras do mundo. Os pontos avaliados na seleção foram o modelo de negócio, potencial de crescimento e impulso no mercado. Entre as vencedoras, oito são brasileiras, veja quais:

ContaAzul: plataforma que ajuda pequenas empresas fazendo conexões com sua contabilidade. Assim, o dono do negócio tem tudo que precisa concentrado num só lugar, tudo isso com as melhores práticas de segurança da informação para proteger dados dos usuários.

Contabilizei: oferece serviços de contabilidade online para micro empresas com o intuito de democratizar o segmento, tornando os processos mais simples rápidos e práticos.

Creditas: com a missão de diminuir os juros e revolucionar o empréstimo no Brasil, a empresa promete maior prazo para pagamento e maior valor emprestado aos seus clientes. Tudo online, prático e sem burocracia.

Guiabolso: aplicativo para controle financeiro pessoal, com funções que ajudam o usuário a ser mais econômico, atingir metas financeiras e gastar com consciência.

Neon: conta 100% digital, sem tarifas, que veio com propósito de facilitar a vida dos consumidores abolindo burocracias vistas em bancos tradicionais.

Nubank: como já vimos, Nubank é a líder em tecnologia de serviços financeiros na América Latina, conta com cartão de crédito sem anuidade, conta corrente 100% digital e é uma das fintechs mais desejadas do país.

Toro Investimentos: ajuda as pessoas encontrarem as melhores oportunidades de investimento do mercado e  investirem de um jeito fácil, seguro e sem taxas.

QuintoAndar: empresa que usa tecnologia para simplificar a locação de imóveis residenciais. Tudo 100% online e rápido.

Um mundo de possibilidades

E aí, você também acha que a tecnologia e as inovações das fintechs podem facilitar sua vida também no seu negócio? Espero que sim!

Afinal, tudo isso está cada vez mais inserido em no nosso dia-a-dia, e a nossa geração está construindo um futuro inspirador.

Se quiser continuar por dentro desse universo tecnológico e revolucionário, não deixe de se inscrever na nossa newsletter.

E para saber mais sobre startups e o mundo digital fique sempre de olho no nosso blog.

Posts Relacionados