O que as startups SAAS devem fazer para sobreviver à crise

Jessica Malagres

Jessica Malagres

Publicitária formada pela Universidade Anhembi Morumbi, Jéssica é apaixonada pelo Marketing de Conteúdo. Faz parte do time de Inbound Marketing e atua como Assistente de Marketing de Conteúdo e SEO na Hubify.

3 minutos de leitura

No quinto webinar da série De Quarentena com a Hubify, nosso CEO Fábio Duran convidou Célio Fabiano, co-founder e CEO da Desk Manager, para conversar sobre como startups que oferecem soluções SaaS (Software as a Service) podem agir para resistir ao atual cenário de mercado frente à crise do Covid-19.

Entre os diversos assuntos abordados nossos experts falaram um sobre como as empresas têm agido para auxiliar seus clientes, a importância da empatia e, também, sobre as finanças. Confira!

Transformação Digital

Você já parou para pensar como nossos medos afetam nossas decisões? Foi com essa reflexão que os participantes iniciaram o bate papo sobre o clima nas startups diante de tantas incertezas para o momento. Os novos desafios enfrentados pelas empresas e seus clientes podem fazer com que as organizações tomem decisões precipitadas, mas apesar de todas as dificuldades é possível ainda encontrar um mar de novas oportunidades com a urgência da implementação de um conceito: a Transformação Digital.

Empresas essencialmente analógicas precisaram evoluir em semanas tudo aquilo que foi postergado por anos, e nesse cenário startups que oferecem soluções SaaS podem ser uma grande carta na manga para a escalada de negócios rumo à digitalização.

A busca por produtos e informações evoluiu ao longo dos últimos anos, e a tendência para os próximos anos é que ela seja completamente transformada. Neste cenário, os participantes enfatizaram a importância de investir no Inbound Marketing de forma estratégica para colher bons frutos no período pós-crise. Com a consciência de que a estratégia visa performance a médio e longo prazo, Célio contou como o marketing de conteúdo, a frequência e o relacionamento foram fundamentais para construir a autoridade da Desk Manager.

Empatia

O cliente tem sempre razão? Para nossos participantes, nem sempre, mas sua palavra exerce um papel fundamental na tomada de decisões das estratégias. Saber ouvir, se relacionar e respeitar as diferentes opiniões entre os envolvidos são a chave para que parcerias deem certo, principalmente em tempos tão incertos.

E o time? Ele é sempre o culpado pela insatisfação? Também não! Muitas vezes o relacionamento Empresa – Cliente conta com empresa contratante, time e estratégias perfeitamente engajadas, mas os meios podem ser falhos. Para momentos como este, manter a transparência e o contato próximo fazem toda a diferença.

E-book BI

Saindo do eixo Empresa – Cliente, os participantes falaram ainda sobre a relação entre empresa e colaboradores durante a crise. Com a posição de muitos empresários frente às demissões, Célio ressaltou como donos de empresas podem usar sua influência e relacionamento para encontrar novos nichos de mercado, mesmo que temporários, para preservar a empresa e equipe.

Neste cenário encontram-se também os fornecedores. O período de crise é ideal para identificar e estreitar laços com fornecedores, mas, todos eles? Não exatamente. Por mais entristecedor que seja, sabemos que nem todas empresas estão dispostas a empregar um esforço mútuo para saírem do período fortalecidas. Portanto, além de estreitar relações, o momento é ideal também para identificar políticas abusivas a fim de cortar laços e, assim, preservar seu empreendimento.

Finanças

Assim como o consumo, o investimento em startups também vem mudando ultimamente. A tendência é que os recursos financeiros fiquem cada vez mais escassos e, portanto, as empresas devem se reinventar para buscar um modelo de crescimento scale-up por vias orgânicas. Mas, como buscar pela transformação? Bom, a resposta está em três aspectos: controle do fluxo de caixa, bons clientes e fortalecimento de cultura.

Educação

Fábio e Célio tem como berço de seus negócios o Alto Tietê Valley, uma comunidade de startups nascidas na região do Alto Tietê. Ambos discutiram como empresas do ramo podem também contribuir com a educação na sua região de surgimento e atuação. Atualmente, Célio atua no grupo conectando seus colaboradores à grandes empresas como forma de incentivar a Transformação Digital e fortalecer as empresas, além de gerar oportunidades para a comunidade profissional e empreendedora.

Além da conexão entre colaboradores e novas empresas, os CEOs falaram ainda sobre a importância das mentorias para fortalecer as startups SaaS e outros tipos de empresa. Afinal, quem divide (conhecimento) multiplica, não é mesmo?

Viu quanta coisa interessante? Confira todos os insights levantados para o mercado de SaaS por esta dupla no vídeo abaixo! 

Posts Relacionados