SEO para Youtube: como colocar seus vídeos no topo das buscas

Rock Content

7 minutos de leitura

O YouTube não é apenas uma simples plataforma de vídeos. Tanto é que algumas técnicas como a inserção de palavras-chave no conteúdo e uso de tags podem ser diferentes em relação às ações adotadas na produção de conteúdo em texto. É aqui que surge o SEO para Youtube!

Por isso, criamos este post, para que você conheça essas diferenças, e saiba como otimizar os seus vídeos para que eles se destaquem nas buscas dentro do YouTube.

Acompanhe conosco, para conquistar os melhores resultados em suas estratégias!

Por que ter a sua empresa no YouTube?

Se você ainda tem dúvidas sobre iniciar ou não uma estratégia de marketing digital para o YouTube, ou mesmo se o seu público-alvo consumiria conteúdos seus na plataforma, trazemos a você um dado importante.

O YouTube conta com mais de 300 horas de vídeo sendo subidas a cada minuto, além de ser o segundo endereço de web mais visitado de toda a internet!

Claro que o site que em primeiro lugar nesse ranking é o Google, muito embora, o YouTube também tenha relevância nas buscas digitais, tais como:

  • o YouTube está disponível em 91 países;
  • a busca por vídeos que tragam dicas e tutoriais tem um crescimento anual de 70%;
  • mais da metade dos acessos é feita por dispositivos móveis;
  • por sinal, desses acessos, uma média de 1 bilhão vêm de smartphones;
  • a média de visita ao YouTube dura 40 minutos;
  • diariamente, são assistidas mais de 1 bilhão de horas de vídeo.

Em suma, seja qual for o seu público, ele certamente está lá. Então, sim, sua empresa precisa estar presente nele. Só que não basta a presença. É necessário contar com uma estratégia digital apropriada para ter sucesso nesse canal.

Para isso, é necessário atrair o público a partir das buscas no YouTube. E não há como falarmos de atração orgânica sem falar sobre SEO.

Quais as melhores práticas de SEO para YouTube?

A partir de agora, vamos mostrar a você as dicas mais efetivas para fazer SEO para YouTube. Vamos lá?

1. Comece com a pesquisa de palavras-chave do YouTube

Em primeiro lugar, o processo de SEO do YouTube começa com a pesquisa de palavras-chave. Sendo assim, para encontrar as mais apropriadas para seus vídeos, primeiro, gere uma lista de ideias com os possíveis termos a serem empregados.

Para isso, você pode usar o recurso de sugestão de pesquisa do site. Tudo o que você precisa fazer é ir ao YouTube e inserir uma palavra ou frase, e ele fornecerá várias palavras-chave relacionadas ao que você digitou.

Essas sugestões são ótimas, pois são termos que as pessoas realmente inserem no YouTube. Com isso, você tem a certeza de que eles são, de fato, procurados na plataforma.

Você também pode acessar um vídeo popular no seu segmento e copiar as mesmas palavras-chave em que o vídeo é otimizado. Afinal, como você provavelmente sabe, a otimização de palavras-chave é uma parte fundamental do SEO e, no YouTube, isso não é diferente. Então, se um vídeo tem muitas visualizações, é provável que ele seja otimizado em torno de uma palavra-chave popular.

Para executar esse passo, visite um canal do seu segmento. Em seguida, classifique os vídeos por “mais populares”. Isso mostrará os vídeos que geraram mais visualizações.

Logo após, escolha um vídeo da lista — de preferência, o que parece ser o melhor de todos — e veja quais são as palavras-chave para as quais ele é otimizado. Elas se encontram no título, descrição e tags do vídeo. Inclusive, recomendamos a extensão vidIQ do Google Chrome, que mostra as tags de um vídeo diretamente na página.

Em muitos casos, são palavras-chave que você já conhece, mas é possível que encontre um punhado de termos que nunca tinha imaginado.

2. A escolha da melhor palavra-chave da sua lista

Ok, agora que você gerou uma grande lista de palavras-chave, é hora de escolher a melhor da sua lista. De preferência, comece segmentando palavras-chave de baixa concorrência, especialmente, se o seu canal não tiver muitos inscritos. Se você for atrás de palavras-chave competitivas, seu vídeo será enterrado nos resultados da pesquisa pelos canais que já têm maior autoridade no YouTube.

Do mesmo modo, para identificar os termos que não tenham muita concorrência, tudo que você precisa fazer é pesquisar sua palavra-chave e conferir o número de resultados. Ele representa a quantidade total de vídeos no YouTube sobre o assunto procurado. Quanto maior esse número, mais competitivo é o termo. Com isso, concentre-se apenas na escolha de palavras-chave com baixa concorrência para o seu nicho.

Por fim, uma dica de ouro: pesquise sua palavra-chave no Google. A maioria das visualizações no YouTube vem da própria plataforma. Além disso, seu vídeo pode receber de 2 a 5 vezes mais visualizações se você conseguir classificá-lo no Google.

O truque é otimizar seus vídeos em torno de palavras-chave que já têm resultados de vídeo no Google. Como você deve ter visto, dependendo da busca, o Google inclui apenas vídeos nos resultados.

Entretanto, ao contrário de uma primeira página normal com 10 resultados de página da web, para determinadas palavras-chaves, o Google reserva boa parte da primeira página para resultados de vídeo.

Como encontrar as palavras-chave que servem tanto para o Google, quanto YouTube? Basta pesquisar uma das palavras-chave encontradas e ver se alguma delas têm resultados de vídeo no YouTube. Em seguida, confira o volume de buscas mensais da palavra.

E-book SEO onpage

Verifique se ela tem de 100 a 1000 pesquisas por mês no Google, com ferramentas como o Keyword Planner ou SEMRush. Quanto maior for o volume de busca, mais pessoas clicarão no vídeo.

3. Publique vídeos de alta retenção

Se você quer que seus vídeos se destaquem, você precisa manter as pessoas assistindo a eles. Em outras palavras, quanto mais pessoas engajadas, melhor será a classificação nos resultados da pesquisa.

Nesse sentido, a grande dúvida que permeia a cabeça de muitas empresas é: como criar um vídeo que mantém as pessoas envolvidas?

Ao contrário do senso comum, os vídeos de alta retenção não exigem uma câmera ou microfone sofisticados, contanto que sejam valiosos e interessantes de assistir. Do contrário, não importa o quão sejam bem produzidos ou otimizados para SEO.

Enquanto no Google é possível usar backlinks e outros sinais para avaliar a qualidade de um conteúdo, o YouTube depende da retenção de público. Por isso, a interação com o público-alvo é um dos vários sinais de classificação usados pela plataforma em seu algoritmo.

5 principais fatores para ranqueamento do YouTube

  • comentários de vídeos: se alguém deixa um comentário, provavelmente, a pessoa gostou do vídeo, ou, pelo menos, interagiu com ele;
  • pessoas que se inscrevem após ver o vídeo: se alguém se inscrever em seu canal do YouTube depois de assistir a um vídeo, é um sinal enorme de que você tem um material incrível! A melhor maneira de conseguir mais inscritos no YouTube é pedir para as pessoas se inscreverem;
  • compartilhamentos de vídeo: quantas pessoas compartilham seu vídeo em redes sociais como o Twitter e o Facebook? Dessa forma, o YouTube vai entender que as pessoas estão divulgando o vídeo, ele entende que o conteúdo do vídeo é incrível e melhora a posição dele no ranking;
  • taxa de cliques (CTR): quando alguém pesquisa sua palavra-chave no YouTube, em qual resultado ela clica? O YouTube presta muita atenção nesse comportamento do usuário. A porcentagem de pessoas que clicam no seu resultado é conhecida como “taxa de cliques”, o CTR. Obviamente, quanto maior ele for, melhor;
  • tamanho do vídeo: a exemplo de conteúdos em texto no Google, os vídeos mais longos têm uma classificação melhor. Não existe um tamanho padrão para vídeos no YouTube, apenas busque fazer o melhor trabalho possível, de modo que seja pertinente ao seu público. Se fizer sentido que seu vídeo tenha 5 minutos ou 2 horas, vá em frente.

4. A importância de Thumbnails 

Desde já, a Thumbnail é mais conhecida por ser uma miniatura personalizada. É uma boa maneira de divulgar a sua marca e fortalecer a identidade visual da empresa. 

Em um canal de vídeo como YouTube, ele permite apresentar uma prévia do que vai ser exibido no vídeo. Os elementos podem contextualizar e servir até como um resumo do que vai ser abordado. 

Uma boa capa significa mais cliques, consequentemente, um SEO melhor, por isso, seu thumbnail tem que ser atrativo, abuse das cores, ícones e mostre que tem a qualidade esperada pelo usuário. Quanto mais visualizações o seu vídeo tem, mais o YouTube entende que ele é relevante e o coloca nas primeiras posições dos resultados de busca.

5. Legendas indexadas

Os algoritmos de busca não conseguem rastrear os áudios, ou imagens dos vídeos, eles só entendem textos e códigos. Adotar a legenda ajuda na sua estratégia de SEO para YouTube.

Disponibilizar legendas no mesmo idioma também é um recurso de acessibilidade, permitindo que mais gente possa acompanhar o seu conteúdo. Além de acrescentar legendas em outros idiomas, podendo assim alcançar ainda mais usuários.

É possível também adicionar uma transcrição nas descrições dos vídeos, auxiliando os servidores de busca a localizarem seu conteúdo, aumento ainda mais seu alcance. 

Como otimizar os vídeos para SEO

Para que você possa otimizar os vídeos que vier a produzir (ou mesmo os que já estão produzidos), é fundamental seguir estas dicas finais.

Diga sua palavra-chave durante o vídeo

Provavelmente, você já notou que o YouTube transcreve automaticamente seus vídeos, não é mesmo? Sabendo disso, se o YouTube perceber que você mencionou sua palavra-chave segmentada em seu vídeo, ele a “ouvirá” e entenderá melhor que seu vídeo é sobre determinado assunto.

Tenha um título curto

O título do seu vídeo deve ter, no mínimo, 5 palavras. Dessa forma, você pode incluir sua palavra-chave completa. Da mesma forma que em um post de blog, você recebe um pequeno aumento de SEO de vídeo ao colocar sua palavra-chave no início do título.

Capriche na descrição do vídeo

A descrição dos seus vídeos é fundamental, pois ela ajuda o YouTube e o Google a entenderem o contexto deles e, assim, você será melhor classificado, além de aparecer mais frequentemente na barra lateral de vídeos sugeridos.

Não esqueça das tags

Apesar de as tags não serem a parte mais forte da estratégia de SEO para YouTube, elas ajudam. Por isso, inclua tags da palavra-chave exata, assim como variantes dessa palavra ou frase.

Como você pôde ver, muito do planejamento de vídeos para seu canal no Youtube se relaciona com a produção de conteúdo para blogs. Adapte as estratégias a essa plataforma audiovisual e alcance a relevância sonhada no Youtube.

Agora que você já sabe quais passos seguir para fazer SEO para YouTube, que tal deixar a sua estratégia de Vídeo Marketing ainda mais forte? Confira o nosso Guia Completo do Vídeo Marketing.

Esse conteúdo foi produzido pela equipe da Rock Content.

Posts Relacionados