Comportamento do usuário, interações e influenciadores de marca

Raphael Moura

3 minutos de leitura

Hoje, desde que você acordou, quanto tempo do seu dia foi dedicado a atividades conectadas à internet? Neste período de quarentena, a internet e as redes sociais tornaram-se verdadeiras aliadas na vida de grande parte da população. Nesse novo cenário, ocorreram mudanças no comportamento do usuário e é preciso estar atento para atender às expectativas dos clientes.

Embora a possibilidade de aulas online, trabalho remoto e novas formas de lazer/entretenimento já vinham acontecendo nos últimos tempos atrás das telas. Foi o isolamento social que potencializou o seu uso para conseguir manter certas rotinas durante a pandemia.

Vale lembrar que, se antes as telas faziam parte da nossa vida, hoje elas são onde a nossa vida acontece: trabalho, educação, vida social, atividade física… A lista é imensa. Mas, o que as pessoas buscam e como se comportam no digital? A resposta é clara: as pessoas querem se relacionar, aprender e se informar, dar boas risadas, se expressar, se inspirar e se encontrar

 

O papel das redes sociais

comportamento do usuário 1

 

Dados da Hootsuite comprovam que o Brasil é o segundo país que passa mais tempo conectado à internet. Além disso, segundo o Social Media Trends 2019, 91,3% dos internautas acessam suas redes sociais diariamente. E uma parte considerável gasta, em média, mais de 4 horas por dia navegando nessas redes (38,3%). A pesquisa também aponta para os assuntos que os respondentes mais gostam de acompanhar nas redes sociais: 

  • informações sobre sua profissão ou área de atuação (13,4%); 
  • notícias em geral (10,2%);
  • tecnologia (9,9%);
  • humor (8,7%).

 

Isso mostra que, além dos internautas usarem as redes sociais para manter amizades e contatos, eles buscam angariar informação e conteúdo neste universo. E esse é um oceano azul para sua empresa. Pense em como sua marca pode entregar valor dentro das buscas dos usuários. A partir daí, trabalhe o marketing de conteúdo e ofereça à sua audiência conteúdo relevante – que atenda as dores das sua persona, sem promover explicitamente a marca – e humanizado.

No entanto, desenhar estratégias sem que elas pareçam maçantes e artificiais é o verdadeiro desafio. E é aí que entra o papel dos influenciadores digitais. Nesse contexto, trabalhar com influenciadores é uma boa alternativa para humanizar a marca e aproximá-la de seu público alvo. Quer entender melhor como incluir influencers na sua estratégia? Continue a leitura abaixo.

 

Influenciadores como estratégia

comportamento do usuário 2

Ao longo dos últimos anos o poder dos influenciadores vem crescendo a cada dia, especialmente por conta dos novos hábitos no comportamento do usuário, que passou a ficar ainda mais conectado depois da pandemia. 

O marketing de influência hoje faz parte da estratégia de comunicação das empresas e a tendência é que ele ganhe ainda mais relevância. Para 2021, os investimentos na área devem crescer 71%, como revela o Meio&Mensagem. As ativações com influenciadores são oportunidades de agregar credibilidade, melhorar a percepção da marca, estimular a experimentação e ajudar a construir diálogos entre marca e público.

Não existe fórmula pronta para trabalhar uma ação com influenciadores. Ela pode estar inserida na estratégia de PR, ser direcionada para a rede social mais em alta no momento e até mesmo ser aplicada dentro da comunicação interna, com mapeamento de influenciadores da empresa. Mas atenção: maior nem sempre é melhor. Busque entender as principais categorias de influenciadores e pondere qual o tipo de influenciador que se encaixa melhor na sua estratégia, dessa maneira, suas chances de acertar aumentam muito.

 

Espero que tenha gostado deste artigo sobre comportamento do usuário e se tiver qualquer dúvida, basta entrar em contato com um de nossos especialistas!

Posts Relacionados