10 dicas para turbinar seu faturamento com e-mail marketing

Rubens Netto

6 minutos de leitura

Quem acha que o e-mail marketing morreu não leu muito sobre o assunto ou não sabe usá-lo corretamente. Ele está sendo mais empregado do que nunca, oferecendo diversos benefícios e utilidades para as empresas.

Além de ter um dos melhores retornos sobre investimento (ROI) do marketing digital, o e-mail marketing permite que você alcance um público variado de forma direta e efetiva.

As mensagens podem ser personalizadas para cada tipo de pessoa e permitem construir uma conversa com o consumidor.

Ou seja, trata-se de uma excelente forma de construir uma relação com seus clientes, ficando bem próximo deles. Isso tudo sem gastar muito, pois enviar e-mails marketing é uma estratégia de baixo custo.

Mas, para alcançar os melhores resultados com uma estratégia de e-mail marketing, são necessários certos cuidados e técnicas. Não é qualquer e-mail que vai chamar a atenção do seu cliente: você precisa de artifícios para conseguir conquistar um clique.

Por isso, reunimos uma lista com 10 dicas essenciais para turbinar seu e-mail marketing, melhorar os resultados e aumentar o faturamento. Tente aplicá-las sempre nas suas mensagens e, muito provavelmente, seus números vão melhorar. Confira! 

1. Conheça a jornada do seu cliente

Com um mercado cada vez mais competitivo, o processo de compra de produtos ou aquisição de serviços, tem se tornado cada vez mais complexo. Isso significa que, da demonstração de interesse até a concretização da compra, existe um longo caminho percorrido pelo cliente.  

Absolutamente todo negócio apresenta esse processo, mais conhecido como Jornada do Cliente. Ela é dividida em quatro estágios, que são: Aprendizado e Descoberta, Reconhecimento do Problema, Consideração da Solução e Decisão de Compra. 

Cada uma dessas etapas indica que o cliente tem necessidades diferentes. Ou seja, conhecer a jornada de compra do seu cliente e entender em qual momento cada lead da sua base está, é um passo fundamental para enviar a mensagem certa para o contato certo, a fim de levá-lo até o próximo passo da jornada. 

Por isso, antes de pensar em uma estratégia de e-mail marketing, tenha em mente qual a jornada exata do seu cliente. Dessa forma, fica muito mais fácil segmentar e criar mensagens de acordo com cada etapa da jornada. 

2. Monte uma lista de e-mails imbatível

Um dos maiores erros de quem começa a fazer e-mail marketing é comprar uma lista de contatos. Isso não funciona!

A mensagem deve ser enviada para quem já demonstrou interesse por ela. Esse é o princípio fundamental para criar uma lista de e-mails que gera bons resultados.

Para isso, você deve deixar que a pessoa peça para receber mensagens. Uma forma de fazer isso é investindo na oferta de conteúdos como newsletters e e-books.

O usuário vai oferecer seu endereço de e-mail em troca do envio desses materiais. Assim, ele demonstra que está interessado pelo assunto e se torna um contato relevante.

3. Segmente seus contatos e personalize as mensagens

Mesmo com uma lista montada apenas com contatos interessantes, ainda é essencial fazer uma segmentação. Não são todos os usuários que vão se interessar por todos os e-mails que você envia.

Para fazer uma boa segmentação, você deve utilizar critérios e características dos contatos que você possui para definir grupos.

É possível usar, por exemplo, idade, gênero, localização, área de ocupação, cargo na empresa, entre outros. Assim você pode criar mensagens personalizadas para cada público.

Tenha em mente que, mesmo diminuindo o número de pessoas que recebem cada mensagem, ela será mais interessante para esse grupo menor, o que gera resultados melhores. 

Busque sempre personalizar os tipos e o conteúdo de cada mensagem que você envia para cada tipo de público.

4. Crie títulos irresistíveis

O assunto é o primeiro contato que o usuário vai ter com a sua mensagem. É ele que vai fazer com que a pessoa tenha vontade de clicar e abrir o e-mail. Portanto, é indispensável que seja atrativo o suficiente para que isso aconteça.

Dê preferência para títulos que sejam mais específicos e demonstrem o que o usuário pode esperar da mensagem que vai ler. Ele precisa ser uma promessa interessante de algo que a pessoa vai ter acesso depois de abrir o e-mail.

Evite frases muito grandes e foque em palavras chamativas — como “desafio”, “incrível”, “segredo” e “última chance”, entre outras.

5. Aposte em um bom design

Um bom design é essencial para que uma campanha de e-mail marketing seja impactante o suficiente. E para saber qual o tipo de design apropriado para a sua campanha, é preciso entender exatamente para quem ela será enviada. 

Infográfico 5 itens e-mail marketing

Uma dica que pode valer para todas as suas campanhas de e-mail marketing é a utilização do formato HTML ao invés de uma imagem única inserida no corpo do e-mail. 

Isso porque, além da demora em carregar uma mensagem enviada em imagem única, grande parte dos provedores de e-mail, tem por padrão, bloquear esse tipo de imagens.

Nesse caso, seu contato só poderá ter acesso ao conteúdo enviado, caso ele mesmo decida por descarregá-lo completamente. Isso acaba diminuindo suas chances de obter cliques e consequentemente, bons resultados. 

Um outro ponto é a necessidade de ter campanhas responsivas, ou seja, que se adaptam em diferentes dispositivos. Afinal, os smartphones são um dos dispositivos com acesso à internet mais usados no mundo, então pensar neles é essencial para sua estratégia.

6. Faça testes A/B

Para obter os melhores resultados, é muito importante testar diferentes alternativas. No e-mail marketing, uma forma de fazer isso é a partir de testes A/B.

Funciona assim: na mesma mensagem que você vai enviar para um grupo, teste elementos diferentes para ver o que dá mais certo. Pode ser o título, o conteúdo da mensagem, o Call to Action (CTA), ou chamada para ação, e mesmo as imagens.

Experimente trocar uma parte ou outra e envie um formato para uma parte do grupo e outro para outra parte. Assim você consegue analisar qual modelo dá um melhor retorno e pode focar nele nos próximos envios.

7. Use um CTA na mensagem

Um bom e-mail marketing deve conseguir levar o usuário para algum lugar. Não basta abrir a mensagem e fechá-la momentos depois, sem fazer nada além disso. É preciso conseguir levar a pessoa para seu site, sua loja, seu blog ou qualquer outro ponto do seu interesse.

Isso é feito a partir do CTA do e-mail (uma chamada para ação). Trata-se de uma indicação que você dá ao leitor para uma ação que ele deve tomar a partir do e-mail. 

Você pode convidá-lo a baixar um e-book, saber mais informações sobre um produto ou visitar alguma página do seu site.

Crie um CTA criativo e chamativo. Uma boa dica é montar um botão para que tenha uma cor de contraste em relação ao fundo do e-mail e que esteja em uma posição de destaque.

8. Não envie apenas e-mails de venda

Muita gente acaba achando que a única função do e-mail marketing é oferecer produtos e pedir que as pessoas os comprem. Mas não é bem assim. Não é todo mundo que se interessa por comprar um produto logo de cara.

Tente criar mensagens que não tenham apenas o objetivo de vender. Ofereça conteúdos interessantes e relevantes para os problemas do leitor e busque criar uma conversa com ele.

O ideal é que seu e-mail marketing se pareça mais com um consultor do que com um vendedor. Quando a pessoa estiver mais próxima do estágio de compra, aí sim é a hora de oferecer um produto.

9. Encontre a frequência de envio perfeita 

Quando se trata de e-mail marketing, não existe uma resposta exata no que diz respeito à frequência na qual eles devem ser enviados. É importante descobrir o que funciona melhor para o seu negócio. 

No entanto, isso não significa que você deve sair por aí enviando e-mails diariamente para sua base. Bombardear seus contatos com e-mails, pode fazer com que achem sua empresa intrusiva, podendo até marcarem o endereço de e-mail da sua empresa como spam, prejudicando toda a sua estratégia. 

O que pode ajudar a descobrir sua frequência de envios ideal é fazer uma pesquisa com a sua base. Assim, seus próprios contatos podem informar o período adequado que eles desejam receber e-mails. 

É importante pensar também na jornada do seu cliente. Talvez, seus novos leads precisem de um pouco mais de conteúdo até estarem engajados com sua empresa e soluções. Então vale testar e analisar o que mais funciona de acordo com a estratégia do seu negócio.  

10. Jamais se esqueça de mensurar os resultados do e-mail marketing

Assim como em qualquer ação de marketing, o trabalho não termina depois que o e-mail é lançado. É muito importante verificar quais resultados foram obtidos a partir de cada envio.

Confira a taxa de abertura e de conversão, quantas pessoas cancelaram o cadastro da lista, qual formato do teste A/B se saiu melhor e todos os outros números que achar relevante. A estratégia precisa ser alterada (se o retorno não estiver muito bom) ou reforçada, se tudo estiver dando certo.

O e-mail marketing pode gerar resultados extremamente relevantes para sua empresa, basta seguir as táticas que ensinamos para criar mensagens que sejam relevantes ao usuário. 

Lembrando que o principal objetivo dessa estratégia é se comunicar com o cliente e construir uma relação que pode acabar resultando em uma nova venda.

Para te auxiliar nessa tarefa, existem diversas ferramentas de envio e gestão de e-mail marketing que vão automatizar e facilitar todo o processo. Para saber mais sobre elas, veja este outro artigo que preparamos: descubra 4 ferramentas sensacionais para fazer e-mail marketing!

Posts Relacionados