KPIs de marketing de conteúdo e SEO: aprenda a definir!

Isadora Toledo

Isadora Toledo

Mineira vivendo em São Paulo, Isadora é bacharela em Publicidade e Propaganda, apaixonada por marketing digital e produção de conteúdo para web. É especialista em Content Marketing e Head de Conteúdo e SEO na Hubify.

7 minutos de leitura

Ao analisar uma estratégia de marketing digital, muitas vezes, somos bombardeados por inúmeras métricas, só que você não precisa analisar todas ao mesmo tempo. Para isso, é importante focar nos KPIs de marketing de conteúdo e SEO, em primeiro lugar.

Afinal, dessa forma, você estará filtrando apenas as informações necessárias, para entender se tudo está performando como deveria.

Sabendo disso, a gente preparou um artigo especial, para listar os principais indicadores de performance que são fundamentais na sua estratégia. Espero que goste e boa leitura!

Os 10 principais KPIs que você precisa conhecer

1. Rankeamento de palavras-chave

O rankeamento de palavras-chave diz respeito ao resultado de posicionamento que determinado domínio tem dentro dos mecanismos de buscas, com termos que levem as suas páginas. 

Podemos considerar que o resultado é eficaz quando os termos ranqueados são relevantes e os volumes de buscas são consideravelmente altos. É uma métrica importante para atrair pessoas para o site de forma orgânica (não paga).

Segundo o Relatório de 2020 da Demand Gen, cerca de 67% dos entrevistados confiam nos conteúdos, para pesquisar e informar as decisões de compra. Por isso, utilizar o rankeamento de palavras-chave como indicador de performance é tão importante — se a sua marca aparece à frente nos resultados de busca, tem mais chances de se tornar referência para o potencial cliente.

2. Redução de erros de rastreamento

O Googlebot — robô indexador do Google — é responsável por rastrear a Internet em milissegundos, em busca de conteúdos relevantes para o usuário. 

Porém, mais importante do que um artigo bem feito, é ter um site bem desenvolvido para evitar erros de rastreamento. 

Identificados pelo Search Console, os erros de rastreamento são problemas que fazem com que o Googlebot não consiga identificar uma página específica do seu site (ou até mesmo ele inteiro). Alguns dos erros mais comuns são:

  • links quebrados: podem afetar negativamente a experiência do usuário, e diminuir a classificação do site em mecanismos de pesquisa, porque os rastreadores podem achar que o site não é codificado;
  • páginas com código de status 4XX: significa que a página não pode ser acessada. Em geral, isso ocorre devido a links quebrados. Esses erros impedem que usuários e robôs de mecanismos de pesquisa acessem suas páginas, e podem afetar negativamente a experiência do usuário e capacidade de rastreamento dos mecanismos de pesquisa. Consequentemente, haverá diminuição de tráfego direcionado ao seu site;
  • imagens quebradas: podem prejudicar a classificação do site, porque elas fornecem uma experiência ruim ao usuário e sinalizam aos mecanismos de pesquisa que sua página é de baixa qualidade.

A redução de erros de rastreamento indica ao crawler do Google que o seu site é confiável, melhorando a relevância das páginas e, consequentemente, a confiança aos usuários.

3. Tráfego orgânico

São usuários e sessões provenientes do canal orgânico. Ou seja, por resultados do mecanismos de busca que não sejam anúncios. Esses dados podem ser acessados por meio do Google Analytics.

O passo a passo funciona da seguinte forma: vá para o relatório Público-alvo > Visão geral, clique em ‘Adicionar segmento’ e selecione o campo Tráfego orgânico.

Assim, para conseguir um bom tráfego orgânico, as empresas precisam investir em bons conteúdos, que sejam relevantes para suas personas. É uma estratégia extremamente vantajosa, uma vez que não existe a necessidade de investimento em anúncios pagos, para ficar a frente de grandes concorrentes.

Por ser uma estratégia barata, o Retorno Sobre Investimento (ROI) pode ser maior!

4. Geração de leads orgânicos

A geração de leads corresponde aos usuários que realizaram uma meta estipulada, como a inscrição em uma newsletter ou compra concluída. Nesse caso, são todos aqueles que converteram após virem do canal orgânico.

A maior vantagem da geração desse tipo de lead é o ROI, uma vez que estão chegando leads qualificados, sem a necessidade de investir em mídia paga.

Além disso, você também pode configurar funis de meta para ver onde as pessoas desistem no processo, e fazer melhorias no site.

Um aumento nos leads não significa apenas que você está atraindo mais visitantes para o site, mas também que eles estão concluindo a ação desejada em números cada vez maiores.

Este é um KPI essencial porque está intimamente relacionado ao objetivo principal do negócio, que é aumentar a base de clientes e as vendas.

Para melhorar os resultados dessa métrica, foque na otimização da taxa de conversão (CRO) e na experiência do usuário (UX), com as seguintes perguntas:

  • o seu site é fácil de navegar?
  • os CTAs são claros?
  • o conteúdo é confiável e persuasivo?
  • o usuário pode se mover pelo funil de conversão, com facilidade?

5. Taxa de rejeição

A taxa de rejeição representa a porcentagem de sessões em que o usuário carregou uma página e saiu imediatamente, sem executar nenhuma ação. Ela é calculada dividindo as sessões de página única por todas as sessões.

É uma métrica importante de conteúdo e SEO, pois demonstra se os usuários estão encontrando ou não o que precisavam em seu site, se as informações e o design das páginas estão bem definidos.

Confira, a seguir, quais são as taxas de rejeição ideais para cada tipo de site:

  • varejo – 20 a 40%
  • landing pages simples – 70 a 90%
  • portais – 10 a 30%
  • sites de serviço/FAQ – 10 a 30%
  • venda de serviços – 30 a 50%
  • sites de conteúdo – 40 a 60%
  • blogs – 70 a 98%

E-book SEO onpage
Banner Topic Cluster

É importante lembrar que, por mais que possa favorecer o rankeamento das páginas, a taxa de rejeição não é um dos fatores de rankeamento considerados pelo Google.

6. Duração média de sessões

A duração média da sessão representa a média do tempo de visita em um site ou página. Assim como a taxa de rejeição, ela indica se o seu site está sendo relevante e pertinente para o usuário, além de demonstrar sua relevância para os mecanismos de busca.

Também não é um fator de rankeamento, mas é uma métrica importante, para indicar se o seu conteúdo realmente apresenta qualidade e relevância.

Para analisá-la, é preciso levar em consideração o tipo de página e qual a interação esperada de um usuário. Se você publica posts de 3000 palavras e a duração média de sessões é de 60 segundos, o ideal é verificar se os conteúdos são realmente relevantes para sua persona, uma vez que é impossível ler conteúdos tão grandes, em um curto período de tempo.

Em contraponto, para páginas FAQ, por exemplo, um baixo tempo de sessão é o ideal — já que isso pode significar que o usuário conseguiu sanar rapidamente a sua dúvida. 

7. Número de sessões por usuário

O marketing de conteúdo é uma estratégia de médio a longo prazo, isso porque a persona precisa ser educada até estar pronta para fechar negócio.

Embora um número alto de sessões por usuário possa ser algo positivo, isso também pode indicar que sua estratégia está com problemas — tudo vai depender de como sua página funciona e qual é o seu objetivo com ela.

Para que esse processo de educação seja efetivo, um mesmo usuário pode acessar diversas vezes o seu blog, buscando mais informações que possam sanar a sua dor. Ou seja, ela está se informando mais e, com isso, pode estar avançando no funil de vendas.

Em contraponto, se um mesmo usuário acessa diversas vezes uma página do seu e-commerce, mas nunca finaliza a compra, isso pode significar que ele está com alguma dúvida relacionada ao produto e, por isso, não comprou. 

Portanto, ao analisar essa métrica, é possível entender mais sobre o comportamento do seu usuário, e traçar planos de ação para melhorar a conversão. Por exemplo: melhorar a descrição dos produtos, tirar fotos em diferentes ângulos, ter um chat direcionado para o suporte etc.

8. Número de palavras de um post

Existem alguns fatores que precisam ser levados em consideração, ao definir o número de palavras ideal para um post. Entre eles, podemos citar:

  • relevância e complexidade do tema;
  • interesse da persona;
  • dificuldade para rankear a palavra-chave desejada.

Não existe uma regra quanto ao número ideal de palavras que um texto deve ter, mas especialistas apontam que o ideal é trabalhar com conteúdos que tenham, no mínimo, 500 palavras.

Postagens menores funcionam bem para conteúdos de topo de funil, listas e textos que tem como finalidade começar a educação do lead. Entretanto, é importante ressaltar que um conteúdo curto não precisa ser raso. Foque na objetividade dos textos e na experiência do usuário.

Ao trabalhar palavras-chave com grande concorrência e que são relevantes para a persona, o ideal é que os textos sejam mais robustos, acima de 1500 palavras. Uma dica é conferir qual o tamanho do conteúdo dos concorrentes que estão nas primeiras 3 posições do Google, e estender o seu artigo para que fique maior e melhor do que o deles.

O tamanho de publicações tem influência direta no rankeamento das páginas, na verdade, ele é um dos principais fatores considerados pelo Googlebot. Isso porque, ao produzir um conteúdo mais extenso, você consegue utilizar mais variações de palavras-chave, o que faz com que o conteúdo ranqueie para diferentes formas de busca.

9. Número de publicações em um blog

Após a criação da sua persona, é necessário montar uma estratégia de publicações de conteúdos que sejam relevantes para ela. Aqui, é preciso que os conteúdos tenham como base as palavras-chave que estejam presentes na rotina de busca dessa persona.

O número de publicações em um blog impacta na indexação dessas palavras-chave, mas de nada adianta que elas sejam indexadas, se não estiverem bem rankeadas. Por isso, o ideal é que além da quantidade, o foco também seja na qualidade dos conteúdos ofertados. Quanto mais textos bons você produzir, maior será a relevância das suas páginas e, consequentemente, seu posicionamento nos mecanismos de busca.

A vantagem dos conteúdos diversificados que abordam vários temas de interesse, é fazer com que seu site/blog se posicione melhor no Google, uma vez que várias palavras-chave relevantes vão rankear no buscador. Com isso, podemos concluir que quanto mais posts relevantes o seu blog tiver, melhor!

Porém, mais importante do que a quantidade de publicações em um blog, a frequência de publicações é algo de suma importância para acostumar a sua audiência com os dias em que são feitas as publicações. Nesse caso, o importante é fazer testes, já que cada empresa é uma empresa, e o que funciona para uma pode não funcionar para outra.

10. Links externos para seus canais

O link building é um dos fatores mais importantes entre os KPIs para SEO. De forma resumida, ele é utilizado para fazer com que outros sites façam linkagens para suas páginas, visando aumentar a relevância da sua marca perante aos consumidores, e mecanismos de busca.

Estratégias de link building que incluem trocas de linkagens e guest posts ajudam a melhorar o posicionamento de páginas em mecanismos de busca. Ainda assim, é importante lembrar que esses links devem vir de sites confiáveis e que não infrinjam nenhuma norma ou lei. 

Sendo assim, podemos dizer que as principais práticas para conseguir links externos são:

  • produzir conteúdos de qualidade para que sirvam de referências para outros blogs ou portais;
  • inserção de links internos e externos em todas as suas publicações;
  • as âncoras dos links devem ter correspondências exatas e parciais. Ex: O link https://hubify.com.br/blog/analise-de-seo/ deve ser linkado a “análise de SEO”. Quanto mais exata a palavra com o link, melhor;
  • encontrar empresas parceiras e escrever artigos para o blog delas, sempre linkando de volta para seu blog.

Esperamos que este artigo ajude você! Com base nos KPIs de marketing de conteúdo e SEO apresentados, você deve fazer um filtro para entender quais deles combinam com o momento em que a sua estratégia se encontra.

Precisa de ajuda com a sua estratégia de marketing de conteúdo e SEO? Entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo, será um prazer ajudar você!

Posts Relacionados