5 formatos de materiais ricos que você deve investir agora mesmo

Rubens Netto

Rubens Netto

5 minutos de leitura

Ao criar uma estratégia de inbound marketing, é fundamental analisar os tipos de conteúdo que podem ser utilizados para captar leads, afinal, existem diversas opções que vão além dos blog posts. Aqui, os formatos de materiais ricos podem ajudar na entrega de conteúdo valor para os leitores, aumentando o engajamento do público e os resultados obtidos

Eles têm o objetivo de ser mais aprofundados ao tratar dos assuntos escolhidos pela empresa e educar o leitor. Assim, você entrega mais valor e aumenta o aprendizado do leitor que consome o conteúdo, mas cada formato conta com características específicas e deve ser aplicado conforme os objetivos da sua estratégia.

Você sabe quais são as opções de materiais ricos que podem ser usadas no marketing de conteúdo? Neste post, listamos os 5 principais formatos utilizados e como eles funcionam. Confira!

1. E-book materiais ricos 

Esse é um dos formatos mais conhecidos: trata-se de um material denso e completo que funciona como um verdadeiro guia sobre determinado assunto. Primeiro é preciso elaborar um texto bem estruturado, com introdução, conclusão e uma divisão em capítulos para abordar cada etapa do material.

Depois, ele é diagramado para criar um visual agradável e que favoreça a leitura, sendo transformado em um livro digital que será disponibilizado gratuitamente aos usuários. Por ser bastante versátil, podendo ser lido no celular, em tablets ou nos computadores, ele pode ser utilizado nas diversas etapas do funil de vendas.

A empresa pode usar o material para mostrar a sua expertise na área ao explicar todos os detalhes de um assunto, aumentando a credibilidade no mercado. Uma grande vantagem é que o e-book costuma trazer mais percepção de valor ao cliente devido à sua estrutura.

Landing Page

É bastante usual que o e-book seja entregue através de landing pages, que são páginas da web em que os visitantes preenchem um formulário para receber determinado material. Em geral, são solicitados dados como nome, contato e outras informações que ajudem a empresa a capturar e segmentar os leads.

Depois de enviar o formulário, o material é disponibilizado para download e pode ser encaminhado por e-mail para que ele tenha acesso em outras oportunidades. Nesse momento, o site pode apresentar uma página de agradecimento e direcionar para outros materiais que possam ser de interesse do leitor.

Em complemento a essa estratégia, você pode criar um fluxo de nutrição por e-mails para acompanhar o lead pelo funil de vendas e, ao final, tentar a conversão. As informações recebidas também podem ser usadas de outras formas, por exemplo:

  • conhecer o público-alvo;
  • acompanhar as métricas;
  • captar informações para o time de vendas.

Vale ressaltar que a landing page é uma prática bastante versátil, tendo em vista que pode ser usada para a divulgação e a entrega dos demais formatos de materiais ricos que mostraremos a seguir.

2. Ferramentas valiosas dos materiais ricos

Se você quer ser lembrado pelo cliente, ofereça materiais que possam ajudar na rotina! A ideia é que ele receba algo valioso, sem que precise pagar para isso — em troca, ele passará as informações de contato. Ao utilizar a ferramenta ofertada em seu dia a dia, o leitor lembrará da sua empresa e isso ajudará a aumentar o reconhecimento para a marca.

Para definir quais são as melhores ofertas, é necessário fazer uma análise detalhada da persona, de quais são as suas dores e de que modo a empresa pode auxiliar. Um tipo comum de ferramenta são as planilhas de controle financeiro que podem ser feitas de forma a ajudar a área pessoal, da empresa ou, até mesmo, para situações específicas como casamentos, viagens e outras conquistas desejadas, e elas podem ser usadas por diversos segmentos:

  • organização de eventos;
  • instituições de crédito;
  • softwares de gestão;
  • imobiliárias e corretores de imóveis.

A maior vantagem desse formato de material rico é que não existem limites para o que eles podem fazer: é possível criar páginas de simulação e avaliação, fornecer templates prontos e outras ferramentas que sejam relevantes para a rotina da persona. O segredo é analisar as necessidades do leitor e de que forma a sua empresa pode ajudá-lo.

O Gerador de Personas

Quer um exemplo específico? A Rock Content e a Resultados Digitais fizeram uma parceria para criar “O fantástico Gerador de Personas, a fim de auxiliar em um dos pontos fundamentais de qualquer estratégia de marketing. Nele, você responde um formulário completo com todas as informações do que seria o cliente típico, como:

Banner Topic Cluster
  • idade;
  • cargo;
  • educação;
  • objetivos;
  • desafios;
  • como a sua empresa pode ajudar.

Ao final, a ferramenta cria um arquivo PDF com todas essas informações organizadas, para que ele possa ser compartilhado com todos os envolvidos no marketing da empresa, ajudando no alinhamento de estratégias. Em troca desse suporte, o usuário insere seus dados e as empresas que criaram a ferramenta poderão implementar outras estratégias para tentar a conversão do lead.

3. Webinar

Também chamado de webinário, essa é uma alternativa para entregar informação por meio de vídeos. Na prática, eles são semelhantes aos seminários, conferências ou palestras feitos em eventos, criados por pessoas especializadas no assunto abordado, a fim de garantir informações mais aprofundadas para solucionar as principais dúvidas do público.

A transmissão é feita por plataformas de streaming. Existem diversas opções no mercado, mas o uso do Facebook e do YouTube para essa finalidade é bastante comum, principalmente devido ao volume de usuários que essas redes apresentam. Outras alternativas que apresentam ótimos resultados são a Twitch, o Skype e o Hangouts.

O Webinar pode ser feito em dois formatos: ao vivo e gravado. No primeiro caso, a vantagem é conseguir interagir com a audiência durante a transmissão, respondendo algumas perguntas feitas ao vivo e acompanhando a resposta do público durante a transmissão. Isso oferece uma proximidade maior da empresa com a audiência, além de humanizar a estratégia.

No segundo, é possível aproveitar melhor as ferramentas de edição para a criação do vídeo. Além disso, é possível unir as duas estratégias: após realizar o webinar ao vivo, disponibilize a gravação para que os outros usuários tenham a oportunidade de assistir ao conteúdo.

Um cuidado importante nas transmissões ao vivo é reservar períodos para que os participantes façam perguntas. Essa medida garante que ele não se estenderá além do planejado e evita que os assuntos se percam em meio há tantos questionamentos. Desse modo, fica mais fácil organizar a apresentação.

4. White papers

Os white papers abordam um tema de forma aprofundada, mas são focados em determinados aspectos do assunto e na solução de questões específicas. Geralmente, eles são voltados para o público que já tem mais maturidade em relação ao seu entendimento sobre o problema e as possíveis soluções. Por isso mesmo, ele é bastante utilizado em etapas mais avançadas do funil de vendas — consideração e decisão.

O formato é semelhante ao e-book: é elaborado um texto completo sobre o assunto abordado, baseado em dados e informações que auxiliem na solução do problema da persona, mas com um tamanho reduzido. Os gráficos e ilustrações podem ser usados para tornar o material mais interessante.

Ao formular um white paper, é necessário investir em um bom design, já que esse também é um conteúdo visual. Ele deve tornar a leitura agradável e ajudar a prender a atenção do leitor. Uma dica é utilizar elementos que lembrem da identidade visual da marca e do site, pois isso aumentará a ligação que o usuário fará entre o conteúdo e a empresa.

5. Infográficos

O infográfico é um material rico que une imagens ao texto de forma a garantir a melhor compreensão do leitor. As informações são diretas e objetivas, principalmente porque o foco dele é auxiliar o entendimento de forma simplificada, com um volume menor de palavras do que os blog posts.

Para torná-lo ainda mais didático é possível incluir gráficos, comparativos e outras ilustrações para repassar os dados desejados. Essa visualização ajuda na absorção das informações, então costuma ser bastante procurada pelos usuários em suas pesquisas. Outra vantagem desse formato é que a imagem pode ser compartilhada facilmente em redes sociais como Facebook e Instagram, aumentando o alcance.

Na estratégia de marketing, o infográfico pode ser usado para complementar blog posts, apresentando um resumo dos principais pontos ou informações de forma bastante didática. Porém, como dissemos, o uso de landing pages também é comum para a captura de leads.

Viu só? Existem vários formatos de materiais ricos que você pode (e deve!) incluir na sua estratégia de inbound marketing. Então aproveite para investir nessas estratégias e aumentar a captura e a conversão de leads. Para ajudar, conte com uma agência especializada, como a Hubify, que trabalha com foco em entregar resultados aos clientes, sempre considerando as características do negócio.

Gostou de conhecer esses tipos de material rico? Se você deseja otimizar as suas estratégias para conquistar mais resultados com o marketing digital, aproveite para conferir o nosso guia completo sobre o assunto!

Posts Relacionados