Google Search Console: entenda o que é e como utilizá-lo no seu site

Oscar Sigaki

5 minutos de leitura

Além de monitorar a concorrência, você também precisa prestar atenção nas suas próprias páginas. Para melhorar os resultados do seu site e realizar um marketing de performance, você precisará compreender como o Google vê o seu site. Uma das melhores ferramentas para isso é o Google Search Console. Com ele, será mais fácil entender o que fazer para que você receba ainda mais visitantes vindos da pesquisa orgânica do buscador.

Neste artigo você verá o que é o Google Search Console, como ele funciona e como você poderá usar seus benefícios. Pronto para descobrir mais sobre essa poderosa plataforma? Continue a leitura!

O que é o Google Search Console?

O Search Console é uma ferramenta oferecida pela Google para que você consiga monitorar e entender a presença dos usuários no seu site a partir dos resultados de pesquisa do buscador.

Vale ressaltar que não é necessário ter uma conta na ferramenta para que seu site esteja presente na pesquisa da empresa, mas estar cadastrado é interessante para que você consiga informações valiosas sobre a forma com que o Google vê suas páginas. Assim, será possível otimizar o desempenho das suas páginas e aumentar o número de visitantes vindos da ferramenta de busca.

Google Search é o mesmo que Google Webmaster Tools?

O Google Search Console é o antigo Google Webmaster Tools. O principal motivo para a modificação foi fazer com que os usuários tivessem em mente que a ferramenta é mais completa e abrangente. Dessa maneira, as estratégias serão destinadas não somente aos webmasters, mas a todos os profissionais que queiram ter mais informações sobre as buscas dos usuários.

Entretanto, o sistema continua o mesmo. Não há, nesse momento, novas funcionalidades. Ou seja, apenas o nome da ferramenta apresentou modificações. A última novidade foi a inclusão do Search Analytics, que substituiu o sistema de consultas de pesquisa (Search Queries). Com o Search Analytics você poderá entender os dados de pesquisa do seu site e filtrá-los da maneira mais adequada para fazer a sua análise.

Como ele funciona?

Para começar, você precisará ter uma conta Google ativa e se inscrever na plataforma. Após essa fase, você deverá indicar qual é o domínio do seu site e escolher uma das formas para provar que o domínio pertence a você ou à sua empresa.

É possível fazer a verificação a partir de:

  • identificação de uma Tag HTML;
  • upload de arquivo HTML;
  • provedor de nome de domínio;
  • conta no Google Analytics;
  • gerenciador de tags do Google.

Depois de comprovar que você é responsável pelo domínio, é possível ter acesso às seguintes funcionalidades:

Qual é a importância dessa ferramenta?

Mais de 2 trilhões de pesquisas são realizadas por ano no Google. Por isso, é importante entender o que fazer na sua página para receber mais visitantes provenientes desse mecanismo de busca.

Se você quer otimizar os resultados da sua página, é essencial que você conte com ferramentas que mostrem como os buscadores estão entendendo suas páginas, quais são os possíveis erros e como solucioná-los. Uma das vantagens principais do Search Console é ser criado pelo próprio Google.

Dessa maneira, você terá mais garantia para acreditar nos resultados divulgados pela plataforma. Além disso, você estará mais próximo de resolver problemas centrais na sua página que a impede de figurar entre as mais acessadas do Google. Por fim, você contará com algumas métricas importantes para entender se o seu site está gerando bons resultados.

Como utilizá-lo?

Embora a plataforma seja bastante intuitiva, é importante saber o que cada tela disponibiliza para você — assim você terá ainda mais facilidade no uso. Veja as principais funções:

Aspectos de pesquisa

Nesse tópico você conseguirá analisar as otimizações disponíveis para que seu site tenha uma melhor aparência quando estiver entre os resultados exibidos do Google. Algumas possibilidades são:

Dados estruturados

Um tipo de relatório para você identificar quais são os dados estruturados do seu site e ajudar o Google a identificá-lo.

Marcador de dados estruturados

Ferramenta para que você corrija um entendimento incorreto do Google nos seus dados estruturados.

Melhorias de HTML

Identificação das melhorias que devem ser efetuadas para que problemas de rastreamento sejam corrigidos.

Links para o site

Evita que determinadas páginas apareçam como sitelinks nas buscas do Google.

Páginas aceleradas para dispositivos móveis

Verificação de erros que impedem que todo o seu site seja acelerado para dispositivos móveis.

Tráfego de pesquisa

Na seção “Tráfego de pesquisa” você tem disponível as seguintes ferramentas:

Search Analytics

Permite a identificação do tráfego orgânico das suas páginas e oferece ideias para algumas opções de otimização.

Link para o seu site

Mostra quais são os sites que têm links para o seu (backlinks). Assim, você saberá se seus conteúdos estão sendo atrativos e citados na internet.

Links internos

Permite a avaliação da estrutura dos links mais citados pela sua própria página, fazendo com que você cite os conteúdos mais importantes para o seu negócio.

Ações manuais

Permitem que você verifique se o Google puniu seu site devido a possíveis invasões, SPAM ou outras estratégias não permitidas.

Segmentação internacional

Faz com que o seu conteúdo tenha alcance internacional, otimizando-o para o público-alvo correto (inclusive o idioma).

Facilidade de uso em dispositivos móveis

Para que você compreenda se há problemas (como uso de flash ou fonte pequena) nas suas páginas que poderiam ser evitados para a melhor utilização dos usuários de smartphones.

Índice do Google

Com o Índice do Google, você tem acesso às seguintes telas:

  • status do índice, para você verificar quais foram as páginas bloqueadas por robôs ou mesmo removidas;
  • palavras-chave de conteúdo, para que você entenda quais são os termos mais usados no seu site e as palavras alternativas;
  • recursos bloqueados, para que você entenda quais são as correções que devem ser feitas para que todos os recursos sejam compreendidos de forma adequada pelo Google;
  • remover URLs, para que você faça o bloqueio temporário de determinada página na classificação do Google.

Rastreamento

Nessa parte, você poderá fazer uma boa análise de como o Google rastreia seu site. As áreas disponíveis são:

  • erros de rastreamento, que contempla os problemas para indexar algum site do domínio;
  • estatísticas de rastreamento, que mostram gráficos com a quantidade de páginas rastreadas por dia;
  • buscar como o Google, que faz uma simulação de como o Google indexa sua página;
  • testar Robots .txt, que permite a verificação do arquivo no seu site;
  • sitemaps, para apontar o caminho dos seus conteúdos e categorias.

Problemas de segurança

Nessa área você encontrará notificações sobre problemas de segurança, como a infecção com malwares ou invasões. Nesse caso, é indicado que você analise suas páginas e verifique se elas contam com códigos maliciosos. Depois da correção, você pode solicitar um pedido de reconsideração.

Se você quer saber mais de como manter o site da sua empresa segura, não deixe de ler o nosso post Segurança online: boa práticas para preservar os dados do seu site.

Ter pleno conhecimento das ferramentas como o Google Search Console fará com que o seu negócio esteja mais maduro e pronto para receber mais visitas dos mecanismos de busca. Por isso, considere sempre entrar em contato com empresas que possam ajudá-lo a desenvolver estratégias e técnicas para otimizar suas páginas.

Entre em contato conosco e conte com uma equipe de especialistas que está pronta para ajudar a sua empresa a crescer!

Posts Relacionados