Co-marketing: Aprenda a destacar a sua empresa

Fabio Duran

Fabio Duran

Cofundador e CEO da Hubify. GDista, apaixonado por economia comportamental e vendas. Advogado formado pelo Mackenzie e pós-graduado em Administração de Empresas e Gestão de Projetos pela Universidade da Califórnia.

7 minutos de leitura

O co-marketing ou marketing compartilhado é uma estratégia de união entre duas empresas, com o objetivo de criar e promover conteúdos relevantes capazes de gerar maior resultado para as duas partes, além de minimizar os custos e promover um reconhecimento mercadológico mais abrangente com BI. Que tal cogitar uma parceria como essa para 2020!

Você já parou para pensar que existem diversas empresas em sintonia com o seu negócio, ainda que não atuem no mesmo segmento, mas que tenham público-alvo similar, e que isso pode resultar em uma parceria de co-marketing?

Muitas empresas têm dificuldades de alavancar sozinhas um negócio e podem se unir a outras na mesma situação e, juntas, construírem uma estratégia de marketing para geração de leads por meio dos conteúdos de relevância e autoridade.

Neste post vamos explorar o conceito de co-marketing e como ele pode ser aplicado considerando a parceria com outra empresa e adequação aos dois universos para obter sucesso e destaque!

Ficou interessado? Saiba o que você verá neste post:

  • Conceito de co-marketing
  • Por que utilizar o co-marketing faz tanto sentido
  • Como colocar em prática o co-marketing
  • Escolher um parceiro adequado
  • Planejar com antecedência
  • Dividir tarefas
  • O que pode ser produzido em uma ação de co-marketing
  • Blog post
  • Guest posts
  • Revenue share
  • E-book
  • Whitepaper
  • Webinar
  • Vídeos
  • Vantagens do co-marketing

Conceito de co-marketing

O co-marketing, também chamado de marketing compartilhado é uma estratégia que une duas empresas com o mesmo público-alvo e interesses em comum, criando em conjunto as ações de marketing por meio do conteúdo.

A ideia é atingir esse público, atraindo sua atenção para visitar o site se tornarem leads. Todos os esforços a partir daí são para nutrir esses leads, no intuito de se tornarem clientes efetivos e alcançarem o fundo do funil de vendas.

Dependendo do ramo de atuação das duas empresas é possível dividir as estratégias e atingir o mesmo público, ainda que em fases diferentes. Um exemplo disso é a empresa de sons automotivos que pode fazer co-marketing com outra que presta serviços de instalações em carros.

Conteúdos sobre melhores produtos, volume de decibéis permitido ou custo-benefício de instalação podem ser compartilhados sistematicamente pelos parceiros, incentivando a compra e os serviços em cada um deles.

Por que utilizar o co-marketing faz tanto sentido

Se a sua empresa pode ter boas chances de alavancar as vendas, imagine se unir forças com outra com boa referência de mercado? As oportunidades de negócio se duplicam e ampliam, alcançando um público mais abrangente.

Considerando o tráfego orgânico mais intenso no site e um volume maior de leads nutridos e convertidos diariamente é possível estimar o aumento do faturamento com receitas mais sustentáveis — algo que talvez isolado fosse mais demorado ou não chegasse ao mesmo nível.

Com boas ações de inbound marketing sem deixar de lado o foco e a atualização de conteúdos é provável que o negócio seja acelerado e alcance maiores resultados. A mensagem que se deseja passar atinge uma escala maior de potenciais clientes, em um espaço de tempo menor.

Além disso, cada empresa se responsabilizará por uma parte do processo de co-marketing, o que diminui a carga de trabalho e estimula a coparticipação dos envolvidos, com uso de recursos também compartilhados.

Outro ponto favorável é que se você estiver com o orçamento muito enxuto e limitado para investir em ações de marketing, poderá dividir com um parceiro em melhores ou iguais condições e juntos traçarem estratégias mais realistas.

Com um mercado volúvel e competitivo, além da crescente migração de lojas físicas para o ambiente virtual, quanto maior a autoridade gerada pelos conteúdos de relevância, maior a notoriedade que as empresas conquistam.

Como colocar em prática o co-marketing

Ter uma boa relação de co-marketing significa que a sua empresa pode aumentar os lucros exponencialmente, assim como a visibilidade da marca, com ganho de eficiência e credibilidade.

Tudo isso pode acontecer, mas não sem um passo a passo estruturado e em completo alinhamento com as expectativas que você tem para a sua empresa, aonde ela quer chegar e o nível de faturamento que deseja alcançar.

A preparação é fundamental para obter êxito e não correr o risco de montar estratégias sem embasamento, que podem se perder ao longo do caminho e gerar mais prejuízo que lucro. Por isso, esteja atento a algumas etapas importantes!

Escolher um parceiro adequado

Não faça uma escolha aleatória e sim, pautada em uma análise criteriosa de aspectos relevantes para o seu negócio.  A maior chance de o co-marketing dar certo se resume na escolha de um parceiro que esteja sintonizado com a sua proposta.

Sem isso, todos os outros passos estão fadados ao insucesso pela falta de compatibilidade e sintonia com o parceiro agregado. Leve em consideração, diversos aspectos importantes para se juntar a um nome referenciado no mercado.

Além disso, os produtos ou serviços devem encontrar similaridades com os que você oferece na sua empresa para complementar o interesse e a ideia de necessidade de aquisição e uso.

Se o público-alvo não for o mesmo, nem comece a cogitar uma parceria de co-marketing. Tudo que você e o parceiro vão conseguir, é gastar dinheiro, sem visualizar as possibilidades reais de retorno.

E-book BI

O conhecimento do seu futuro parceiro sobre o negócio, o mercado e a efetividade dos produtos e serviços eleva as chances de a parceria dar certo. Isso porque, se o conteúdo que ele já produz tiver um apelo e audiência consideráveis no mercado, basta aprimorar com as novas estratégias, incluindo a sua empresa.

Não faça parceria com empresas que estejam em concorrência direta. Provavelmente as estratégias não darão certo, pois, cada um estará interessado em atrair, reter e fidelizar seus leads, o que seria difícil até mesmo para quem está prestes a se tornar cliente.

Planejar com antecedência

Seja estrategista e planeje muito antes de mergulhar em uma parceria de co-marketing. Toda junção tem um tempo de adaptação e identificação. Por mais que as empresas desejem atuar juntas e gerar bons resultados, cada um têm um modo de gestão e operação.

As decisões devem ser tomadas em conjunto sobre prazos, metas, investimentos, o que não pode ser realizado com pressa, ou seja, da noite para o dia. Conter a ansiedade é uma das qualidades de quem sabe que os resultados só chegam em médio e longo prazo.

Documentar as ações ajudará a manter o trabalho alinhado e livre da transferência de responsabilidades, caso algo dê errado. É essencial que as duas empresas tenham ciência das possíveis falhas e estejam dispostas a assumir juntas.

Para isso, vamos elencar as principais diretrizes da parceria:

  • objetivos da parceria;
  • temática de abordagem;
  • material a ser utilizado;
  • definição de prazos;
  • divisão de atividades.

Não inicie a parceria e as atividades de co-marketing sem que esses aspectos estejam completamente determinados.

Dividir tarefas

A divisão de tarefas é primordial em qualquer tipo de parceria. No co-marketing, cada empresa deve absorver e assumir tarefas que estejam em sua alçada, considerando os conhecimentos e especialidades dos profissionais envolvidos.

Pode ser que de um lado, uma empresa esteja apta a gerar conteúdos escritos e do outro, o parceiro tenha mais condições de produzir vídeos. Nada que um bom diálogo, seguido de acordo não resolvam sem grandes impasses.

O que pode ser produzido em uma ação de co-marketing

Depois de resolver as questões de parceria e atribuir o papel de cada empresa no projeto, será a hora de definir os tipos de conteúdo que serão veiculados e o formato de aplicação para alcançar maior audiência.

São diversas as possibilidades e elencamos as principais para que você e a empresa parceira conheçam as características e funcionalidades de cada uma delas, utilizando uma ou mais estratégias de engajamento do público-alvo.

Blog post

O tipo de conteúdo mais simples e popular da web é também um dos mais procurados quando surgem dúvidas sobre as funcionalidades e eficiência de um produto, assim como a qualidade da prestação de serviços.

Como o objetivo do co-marketing é gerar tráfego para as duas empresas, alterne as postagens entre uma página e outra, para aguçar o interesse do consumidor e estimular o próximo passo que é conhecer mais a fundo o negócio até se decidir pela compra.

Guest post

Os guest posts são conteúdos produzidos por terceiros e publicados na página da empresa. Nesse caso, você e a empresa parceira podem convidar um especialista para falar de um assunto que tenha relevância para os dois negócios e até para ele mesmo.

Considerando o exemplo que utilizamos, pode acontecer de a sua empresa ou do seu parceiro de co-marketing serem convidadas a postar algum artigo em um terceiro blog.

Pensando no exemplo que trouxemos para este conteúdo, vamos imaginar que se trata de uma empresa de viagens — é possível abordar o prazer de pegar estrada e relaxar, ouvindo as músicas preferidas em seu novo equipamento de som instalado.

E-book

O e-book é um tipo de conteúdo de alta relevância na atualidade, pois traz informações detalhadas sobre um assunto, com orientações mais aprofundadas. Disponibilizado para download, pode ser acessado quantas vezes o leitor desejar.

Além de criar vínculo com a marca, gera maior credibilidade à medida que o lead se envolve com a leitura e com as ideias contidas no material. Apesar da morosidade de produção, um material bem elaborado pode ser bastante eficiente na conversão.

Whitepapers

O Whitepaper é um conteúdo avançado e específico que atende à contextos com algum problema, apontando causas, efeitos, conceitos e soluções. Geralmente são conteúdos destinados ao fundo do funil de vendas e àqueles clientes que já se relacionam com uma das empresas há mais tempo.

Webinars

Produzir um webinar requer a combinação da demanda com a disponibilidade, pois a interação com o público é realizada ao vivo e precisa de quórum para criar maior interação com quem está do outro lado da tela — há uma identificação afetiva entre público e palestrante que se dá pela voz ou imagem, gerando um volume grande de leads que se interessarão pelo tema abordado.

Vídeos

Os vídeos são interativos e figuram como uma das melhores propostas para o futuro do marketing digital. Neles as empresas podem criar tutoriais, entrevistas, avaliação sobre a qualidade de um produto.

Vantagens do co-marketing

As vantagens do co-marketing são poderosas e plenamente alcançáveis. Vejamos as que causam maior impacto nos negócios.

  • maior alcance — uma divulgação duplicada eleva a capacidade de alcançar maior público;
  • acesso a um público novo — depois que as empresas estabelecerem a parceria cada uma absorverá um público novo e poderá investir no relacionamento;
  • reconhecimento como autoridade — produzir conteúdo relevante aumenta a autoridade e estimula o reconhecimento no mercado;
  • menção em outros sites — ganhar notoriedade permite o reconhecimento e por vezes, citações em outro site o que favorece a localização das empresas em buscadores como o Google;
  • divisão de despesas e tarefas — é interessante pensar que não se está sozinho em um desafio e o co-marketing além de propor a divisão de atividades, minimiza os custos para cada lado.

Vamos recapitular?

Como colocar o co-marketing em prática?

  • Escolher um parceiro adequado

  • Planejar com antecedência

  • Dividir tarefas

Quais são os conteúdos utilizados em uma estratégia de co-marketing?

  • Blog post

  • Guest post

  • E-book

  • Whitepapers

  • Webinars

  • Vídeos

Se você gostou deste post e cogita a parceria por meio de um co-marketing, que tal visitar o site da Hubify e entender sobre as principais estratégias do marketing digital para explorar cada vez mais o ambiente online e disponibilizar conteúdo relevante!

Ouça nosso Podcast!

Posts Relacionados