A internet mudou radicalmente a forma como fazemos marketing. Isso aconteceu por vários motivos, mas, principalmente, porque o uso do smartphone se popularizou e hoje temos acesso fácil à internet. Ao mesmo tempo, novas ferramentas foram desenvolvidas. Isso incentivou a adoção de uma estratégia de marketing digital mais inteligente.

A verdade é que o consumidor está mais receptivo. Ele deseja ter uma boa experiência de compra e quer interagir com a empresa por diferentes canais. No entanto, como gerenciar as ações com eficiência e obter os melhores resultados?

Com este artigo, você vai saber como isso é possível e perceber que agora é o melhor momento para investir em novas maneiras de expandir e promover o seu negócio. Boa leitura!

1. Os benefícios de uma estratégia de marketing digital estruturada

São muitos os benefícios, confira os principais:

Otimiza a presença online

Hoje, o mundo todo está conectado em casa, no trabalho, na fila de espera do médico, em qualquer lugar. Ter uma presença online faz com que você seja encontrado por pessoas que têm interesse no seu produto.

Alimenta a autoridade da marca

Se você publica artigos com frequência em um blog e se dedica a divulgar a sua marca nas redes sociais, fica muito mais fácil conquistar autoridade. Isso acontece porque o seu público percebe que a sua empresa é expert no que faz.

Melhora o relacionamento com o cliente

Uma estratégia de marketing digital permite que você registre diversas informações sobre a base de clientes. Dessa forma, é possível enviar e-mails com conteúdos de interesse deles e perpetuar o relacionamento.

Aumenta o tráfego do site

Mais audiência no seu site significa muitas oportunidades de conversões. Ou seja, as chances de transformar usuários em clientes crescem. É claro que a página precisa aparecer bem posicionada no Google — para isso existem técnicas como o uso de palavras-chave.

Incentiva a fidelização de clientes

Quando a pessoa compra pela primeira vez, a probabilidade de ela voltar é maior se você investe em relacionamento. As ações de pós-venda são um dos motivos pelos quais isso é possível. Lembre-se de que é muito mais fácil vender para quem já teve a experiência.

Possibilita uma estratégia de longa duração

A internet é um banco de dados que não tem prazo para acabar. Quer dizer que tudo o que você publicar vai ficar disponível para outros usuários que ainda não viram o seu conteúdo. Isso faz com que o seu trabalho seja sempre reaproveitado.

Permite o acompanhamento dos resultados

Uma das principais vantagens do marketing digital é poder acompanhar os resultados em tempo real. É possível saber o número de acessos dos artigos, identificar o canal mais popular, conhecer a taxa de abertura dos e-mails, fazer testes para descobrir o que funciona melhor, entre outros.

Oferece excelente custo-benefício

Ao contrário do que muita gente pensa, o investimento não é caro se comparar custo e benefício. Como você percebeu, são muitas vantagens. Além de tudo isso, as ações como links patrocinados e anúncios pagos são totalmente personalizáveis e dá para escolher quanto gastar.

2. Como criar uma estratégia de marketing digital

Primeiro, é importante definir missão, valores, metas e objetivos do seu negócio. O que você pretende conquistar? Mais clientes? Reconhecimento? Estabelecer o propósito da organização ajuda a saber que caminhos percorrer.

Em seguida, estude o perfil do cliente. Pesquise, faça entrevistas e registre todas as informações que conseguir a respeito dele, como sexo, idade, localização, renda, preferências, sonhos, expectativas.

Quanto mais você souber sobre as pessoas que se interessam pelo seu produto, aumentam as chances de acertar a mensagem e atraí-las. Para aumentar ainda mais a eficiência dessa comunicação, é necessário construir personas.

As personas são personagens semifictícios criadas com base no perfil do seu público-alvo. Por exemplo: “Joana, divorciada, tem um filho de 6 anos, é advogada. Não tem muito tempo livre e, por isso, adora fazer compras pela internet”.

O principal objetivo desse recurso é direcionar o seu conteúdo para as pessoas certas e, assim, aumentar as possibilidades de acerto.

Reúna a sua equipe para que, juntos, todos participem do planejamento estratégico. Quais os canais, as redes sociais e os recursos você pretende utilizar para se relacionar com o cliente? Tudo isso deve estar alinhado de acordo com o público e os objetivos do seu negócio.

3. Boas práticas para executar a estratégia de marketing digital

Agora que você já sabe como começar a sua estratégia, é hora de colocar a mão na massa. Acompanhe as melhores práticas:

3.1 Montando o site/blog

O site é uma espécie de cartão de visitas on-line. Nele, o usuário deve encontrar com facilidade informações de todos os canais de comunicação com a empresa, assim como produtos e serviços disponíveis.

Hoje, como o acesso à internet por meio de celulares e tablets superou o computador, é fundamental ter um design responsivo. Isso significa oferecer um conteúdo que vai se adaptar bem em qualquer tipo de tela ou dispositivo.

Não esqueça de que é extremamente importante ter uma identidade visual atraente. Isso inclui logotipo, cores, tipografia do nome de fantasia da empresa e tudo o que comunica o estilo do seu negócio (clique aqui e descubra turo o que você precisa saber para montar um site).

Além do site, é recomendável que você invista também no blog. Ele é ideal para publicar artigos relevantes de interesse do seu público. Textos são ótimos para atrair audiência. Isso acontece porque todo mundo consulta o Google quando quer saber sobre alguma coisa.

Sendo assim, alimentar um blog com frequência e utilizar as técnicas certas para otimizar as palavras-chave ajuda a posicionar bem a sua empresa nos resultados de busca. Ter uma presença digital e ser encontrado com facilidade na internet é a peça chave de uma estratégia de marketing.

Confira outras dicas para o seu projeto:

Evite exibir posts inteiros na página inicial

Para garantir maior agilidade ao carregamento da página e, também, mensurar com precisão a quantidade de visualizações de cada artigo, apresente apenas a introdução dos textos. O usuário vai encontrar o que procura com ajuda do Google ou, dentro do próprio blog, durante a navegação.

Baseie-se nas palavras-chave mais procuradas

O título do artigo é muito valorizado pelo Google. Por isso, é importante que ele contenha as palavras-chave mais relevantes para o seu negócio. Dessa forma, é possível conquistar um bom posicionamento no buscador mais usado por todos (clique aqui e descubra como achar a palavra chave para o seu anúncio).

Inclua chamadas para ação no seu site/blog

As chamadas para ação, também conhecidas como CTA — Call To Action — servem para incentivar o usuário a fazer algo. São exemplos de CTA: “Assine a nossa newsletter”, “Curta a nossa página no Facebook”, “Compartilhe com os amigos”. Sugira a prática dessas ações para conseguir resultados melhores.

Use imagens atraentes em posts e materiais

Na internet, existem diversos sites com distribuição de imagens gratuitas, como é o caso do Pixabay. Procure fotos atrativas, que representem o que você quer mostrar. Isso vai dar maior visibilidade aos seus artigos e posts em redes sociais.

3.2 Gerindo as redes sociais

Sabe quais as redes sociais mais utilizadas pelo seu cliente? O primeiro passo é definir esses canais. Ao criar uma página, é essencial fazer com que ela mostre a personalidade da sua marca. Por isso, crie layouts bonitos com a identidade visual da empresa em capas e imagens de perfil.

Acompanhe as principais dicas para você gerenciar melhor as suas contas:

Crie um calendário de postagens

Organize as suas publicações para não perder o foco da estratégia. Você pode utilizar ferramentas como o Google Agenda ou o Trello para agendar as postagens das redes sociais. Não hesite em republicar o mesmo conteúdo em dias e horários alternados para fazer com que outras pessoas visualizem o seu trabalho.

Fale a língua do seu público

Tão importante quanto conhecer o seu público é compreender o estilo com que ele se comunica. Afinal, a sua mensagem deve ser atrativa para ele. Por isso, priorize uma linguagem adequada para ganhar mais atenção e engajamento.

Publique conteúdo realmente útil

Sempre que postar um conteúdo, se coloque no lugar de quem vai receber e reflita: isto é útil? É esclarecedor? Resolve algum problema? É uma ação simples, mas que pode fazer toda a diferença para você manter a qualidade das publicações.

Invista no relacionamento

Interaja com os seguidores. Responda aos comentários em tempo hábil, faça perguntas, peça a opinião, esclareça dúvidas. Não tenha receio de receber críticas. Quando acontecer, seja gentil e tente resolver da melhor forma, sem estresse.

Produza conteúdo personalizado

Evite publicar o mesmo conteúdo em todas as redes sociais. Cada uma tem um formato único. Então, crie materiais exclusivos em plataformas diferentes para transmitir um senso de exclusividade.

Diversifique os posts

As redes sociais são muito dinâmicas e isso exige uma variedade maior no que diz respeito ao tipo de conteúdo. Além de imagens e textos, inclua infográficos e vídeos. O primeiro tem o poder de informar de maneira objetiva, enquanto o segundo permite um diálogo frente a frente com o seu público (clique aqui para aprender como publicar conteúdo nas redes sociais).

3.3 Criando um e-mail marketing

O e-mail marketing é uma das melhores maneiras de perpetuar o relacionamento com o cliente e, ao mesmo tempo, aumentar as vendas. Por isso, fique atento a estas dicas:

Tenha uma lista de contatos (não a compre)

O endereço de e-mail é um item que não pode faltar no cadastro do cliente. Registre o maior número de contatos que puder. Converse com o designer do seu site para que ele desenvolva landing pages para captação de mailing. É uma técnica que troca o e-mail do usuário por algo como um e-book ou outro material relevante.

Invista em automação

Com tantas informações, você vai implantar um sistema CRM (Customer Relationship Management, ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) e um software para disparos de e-mails automáticos. Assim, é possível segmentar públicos e enviar o conteúdo certo para as pessoas certas.

Escolha o nome de remetente

Os especialistas em marketing são unânimes em afirmar que a melhor prática é utilizar o próprio nome no endereço de e-mail em vez da empresa. Isso se explica pelo fato de que as pessoas se identificam mais quando o contato é feito por uma pessoa real.

Defina os objetivos da sua estratégia

Você deseja informar, educar, vender ou um pouco de tudo isso? Depois de definir os objetivos, estabeleça uma linguagem padrão para a sua mensagem. Evite enviar apenas conteúdo publicitário. Seja criativo e ofereça também dicas úteis para conquistar a sua audiência.

Insira a opção de cancelamento da assinatura

No rodapé do e-mail, é importante disponibilizar o link de descadastramento da sua lista. Essa prática é necessária para diminuir reclamações e evita que você seja marcado como spam. Assim, a sua entregabilidade é mais eficiente.

3.4 Usando ferramentas de marketing e SEO

Conheça as tendências em termos de palavras-chave para o seu segmento. Na própria barra de pesquisas do Google dá para saber como os usuários estão buscando determinadas palavras ou frases. Para um resultado mais profissional, confira estas ferramentas:

Google Trends

Permite acompanhar a evolução da quantidade de buscas por determinada palavra-chave. Com ele, você pode explorar termos de acordo com datas especiais, como dia das mães, Natal, dia da mulher etc. O resultado é representado por um gráfico: o eixo horizontal é o tempo, enquanto o vertical significa o volume de procuras.

Keyword Planner

O Keyword Planner permite pesquisar ideias de palavras-chave e grupos de anúncios. É um recurso do Google que também passou a ser muito utilizado por profissionais. O site mostra uma lista de desempenho de palavras e ajuda a escolher lances e orçamentos competitivos.

3.5 Fazendo publicidade paga

A maioria das redes sociais oferecem a possibilidade de criar anúncios. É uma ótima alternativa para impulsionar o alcance das publicações. O preço varia de acordo com as especificidades, opções e prazos. Uma das vantagens é que você decide o valor e o tempo do investimento.

O anúncio da coluna à direita é o modelo mais tradicional, aquele que aparece do lado direito do feed de notícias do Facebook. No feed, ele aparece como se fosse uma postagem comum. Por ser mais natural e parecer espontâneo, tem um envolvimento maior.

Leve em consideração que todo conteúdo na internet precisa ser visual, relevante, atraente. Uma simples imagem pode servir de publicidade, desde que seja uma boa escolha para a sua legenda.

Os vídeos também podem ser usados como anúncio. Esse formato está se tornando cada vez mais popular, pois as pessoas costumam prestar mais atenção em conteúdos dinâmicos. Priorize produções curtas, seja claro e objetivo na comunicação.

Se a sua empresa pretende trabalhar uma campanha regional, uma opção é fazer com que os anúncios apareçam para um público que está próximo à sua loja. No Facebook, é possível configurá-los para que sejam exibidos em datas específicas, em dispositivos móveis, no Instagram, entre outras opções.

3.6 Otimizando o tráfego orgânico

O tráfego orgânico, ou seja, as publicações que você faz de forma gratuita, pode ter um resultado muito mais eficiente com algumas práticas. Confira:

Produza conteúdo relevante

O trabalho de SEO (Search Engine Optimation) vai muito além das técnicas de otimização de palavras-chave. Hoje, o recurso do Google está muito mais inteligente e consegue identificar se o conteúdo é, de fato, relevante.

Então, se o seu objetivo é ser encontrado nos buscadores para aumentar a audiência e as vendas, trabalhe com o propósito de oferecer qualidade. Antes de escrever um artigo, faça pesquisas, consulte outras fontes.

Sempre que possível, use números, dados, estatísticas ou outras informações que comprovem os seus argumentos. Também é importante usar a palavra-chave no título e urls (endereços) amigáveis.

Conheça o seu público

Quanto mais você souber sobre as pessoas que compram o seu produto, aumentam as suas chances de acertar a mensagem. Observe, faça pesquisas, enquetes. Investigue o que o seu cliente está procurando saber sobre algo que tem tudo a ver com o seu negócio.

Acesse grupos abertos em redes sociais com temas semelhantes ao seu nicho. Muitas pessoas deixam comentários e perguntas que podem servir como inspiração para a produção de conteúdo.

Saiba o que a concorrência está fazendo

Como o seu concorrente está utilizando o marketing digital para melhorar os resultados? Quais os canais ele é atuante? Como se comunica com o cliente? Observe o comportamento da concorrência, aproveite essas informações para fazer uma autoanálise e se antecipar às ações.

Melhore a experiência do visitante no site

O ideal é trabalhar para aumentar o tempo de permanência do visitante. Se ele demora no seu site ou blog, é sinal de que ele está satisfeito com o conteúdo apresentado. Isso só e possível se o layout for limpo, responsivo, bem estruturado, com um sistema simples de navegação e busca eficiente.

Interaja com ajuda de hastags

Faça busca por hastags que mencionam a sua empresa e escreva comentários com sugestões de links. Muitos usuários curiosos vão ler e acessar o conteúdo. Toda forma de interação é uma boa desculpa para o post reaparecer para uma quantidade maior de pessoas e provocar novas intervenções.

4. Como mensurar os resultados alcançados?

Meça absolutamente tudo: estatísticas do site, interações nas redes sociais, visualizações dos anúncios, vídeos, artigos. Analise detalhadamente o resultado das suas campanhas para saber o que funcionou e melhorar o que não deu muito certo.

Uma das melhores ferramentas para gerenciar dados é o Analytics. É disponibilizado gratuitamente pelo Google e fornece informações valiosas sobre um site. O processo de instalação é bem simples e a própria empresa ensina como fazer.

Depois de colocar alguns códigos nas páginas do seu site, o navegador reconhece o número e registra as informações toda vez que alguém visita. É possível saber quantos usuários estão lendo o seu conteúdo em tempo real, quantos acessos aconteceram por meio de smartphones e outras opções.

São mais de 500 métricas diferentes para você escolher quais monitorar. Além disso, os relatórios com cruzamentos personalizados são decisivos no processo de tomada de decisão das campanhas atuais e futuras (clique aqui para saber mais sobre como acompanhar os resultados do seu site).

Como você viu, o marketing digital é dinâmico e exige muita dedicação. Os benefícios são muitos: autoridade da marca, fidelização de clientes, tráfego no site e outros. Montar um sibe/blog é uma das principais práticas. Por isso, priorize um design responsivo, bem estruturado, com conteúdos úteis para o seu público.

A qualidade do que é publicado, além da frequência e uso de técnicas de SEO podem garantir um bom posicionamento nos resultados de busca. Ser encontrado facilmente no Google é fundamental para fortalecer a sua marca. Afinal, “quem não é visto, não é lembrado”, como diz o ditado.

As redes sociais representam uma boa oportunidade de se aproximar mais do cliente. A comunicação flui melhor quando você conhece o receptor da mensagem. Invista em relacionamento, fale a mesma língua do seu público. Para se organizar, o ideal é criar um calendário de postagens para não perder o foco.

Lembre-se de que Facebook, Instagram, Twitter e outros são usados para informação e entretenimento. Evite postar só publicidade. Ofereça dicas, conte histórias, use imagens chamativas, seja criativo. Cada canal deve ter a sua própria personalidade, por isso, diversifique o material.

Muitas empresas bem-sucedidas estão aumentando o faturamento com técnicas simples de e-mail marketing. É um recurso relativamente barato, mas que requer gerenciamento. Investir em automação para colocar essa teoria em prática é uma necessidade básica.

Construa uma lista de contatos e trabalhe para que ela cresça a cada dia. Tenha objetivos definidos antes de disparar mensagens automáticas. Leve em consideração que as pessoas têm a opção de escolher abrir ou não a mensagem. Então, capriche na qualidade.

Além da publicidade orgânica, outra opção é o tráfego pago. A primeira você pode impulsionar sem muitos sacrifícios, mas é importante ter frequência e eficiência. Quanto ao modelo pago, as alternativas são muitas, mas todas têm uma coisa em comum: você é quem decide o quanto quer investir e tem total autonomia para escolher.

Tão importante quanto ter uma estratégia de marketing digital, é trabalhar para que ela gere os resultados esperados. Sendo assim, aproveite os recursos do marketing digital para mensurar os resultados. Acompanhe as métricas em tempo hábil de mudar alguma ação que não deu certo.

Gostou do artigo? Baixe gratuitamente o e-book: Crise não existe para quem segue esses 7 passos para conferir outras dicas.