Como gerar tráfego qualificado para o seu site

Isabella Villar

Graduanda em Marketing na Fatec Sebrae, é fascinada pela versatilidade da área. Faz parte do time de Inbound Marketing da Hubify e atua como Revisora de Conteúdo.

5 minutos de leitura

Administrar um site de negócios pode ser bastante desafiador, já que é preciso elaborar uma boa estratégia para converter os visitantes em tráfego qualificado com usuários que, realmente, tenham interesse no seu produto ou serviço.

E isso vale para ambos os casos, seja um site institucional ou e-commerce. Aqui, o Marketing Digital pode te ajudar, com algumas técnicas que envolvem criação de conteúdos, SEO, mídia paga e até social media.

Quer descobrir como isso funciona na prática? Então, fique ligado neste artigo e tire suas dúvidas!

O que é tráfego qualificado?

Em primeiro lugar, qualquer pessoa que visita seu site está gerando tráfego, mas aqui estamos falando em qualificação, portanto, pode-se entender como os usuários que chegam ao seu site e já demonstraram interesse na sua oferta (potenciais clientes ou leads).

Afinal, a internet é democrática e podem existir visitantes no seu site por diversas razões, não necessariamente com foco na compra. Da mesma forma que antes de se tornar um visitante qualificado, esse usuário tem a possibilidade de comparar as opções, preços, analisar as avaliações de outros clientes e muito mais!

O que você precisa aplicar na sua estratégia!

Chegamos no momento de identificar o que vai fazer a diferença no seu site para gerar tráfego qualificado. Confira!

Que tal alcance orgânico? Conte com o SEO

Se você busca economizar os gastos, o SEO é um fator determinante. Para isso, suas páginas precisam estar adequadas com a sua proposta, ou seja, é preciso fazer uma boa análise de quais termos serão utilizados em cada produto, modelo e no site como um todo. Uma dica é apostar na plataforma SEMrush!

Essas palavras-chave serão utilizadas em todos os campos de destaque, em títulos, HTML do site e descrições.

Ao criar um conteúdo, vale a pena utilizar tags de cabeçalho (heading tags) como H1, H2, H3 e por aí vai, além de imagens e vídeos otimizados. E não se esqueça de utilizar links internos e externos estratégicos para aumentar sua autoridade.

Ok, mas tudo depende da escrita? Não! Uma boa experiência do usuário exige um site com design responsivo e sem lentidão.

Viu como o SEO é importante? Essa é a melhor maneira de gerar tráfego, porque você precisa se esforçar para direcionar e nutrir o seu público-alvo. Porém, isso acontece a longo prazo, então, tenha paciência!

O marketing de conteúdo será o seu combustível

Essa estratégia será essencial no seu site, seja para gerar tráfego orgânico ou pago! O marketing de conteúdo consiste em criar e divulgar conteúdos relevantes, para obter visitantes qualificados e transformá-los em clientes.

Portanto, ela está ligada ao SEO que falei anteriormente, uma vez que ao utilizar uma escrita otimizada, você economiza tempo na estratégia.

Afinal, ele engloba apenas formatos em texto? Não! Confira alguns exemplos a seguir:

  • Vídeos: crie um canal no youtube e explore esse formato que promete ser o principal tráfego na internet, nos próximos anos. Você pode apostar em vídeos dos produtos, bastidores da empresa, reviews, entre outro;
  • Podcasts: o áudio é um formato incrivelmente fácil de consumir;
  • Imagens: a publicidade nas redes sociais depende bastante do apelo visual, portanto foque bastante nesse conteúdo.

OBS: Vale a pena contar um calendário editorial para planejar e organizar seus próximos passos!

Invista em anúncios pagos

Você pode escolher entre várias plataformas online quando se trata de anunciar a sua loja. Acompanhe os principais!

Google Ads

Não é à toa que ele continua sendo a melhor aposta para obter tráfego qualificado, o Google é o principal motor de busca no mundo inteiro!

Para anunciar, o foco aqui está novamente nas palavras-chave, que serão as “iscas” para que o usuário busque algo semelhante a sua empresa.

Facebook Ads

O poder dos anúncios do Facebook é baseado em sua segmentação, baseando-se no comportamento e interesses das pessoas. Ele funciona tanto para negócios locais, quanto internacionais.  

Você pode conquistar o seu público-alvo por meio de região, faixa etária, gênero, emprego, status de relacionamento, nível educacional, entre outros.

E-book SEO onpage

Instagram Ads

Essa é a maior surpresa quando se trata de marketing digital para comércio eletrônico, porque é a plataforma com o melhor ROI. Ele pertence ao Facebook, então as campanhas são gerenciadas de forma bastante semelhante. 

Aqui, a dica é analisar as características da plataforma para ter certeza que você irá obter o maior alcance com menor CPC (custo por cliente).

Youtube Ads

Chegamos no segundo maior mecanismo de busca, perdendo apenas para o Google! A plataforma de vídeos promete crescer muito mais e se tornar o principal formato de conteúdo, portanto, vale a pena estar inserido nela.  

O mais interessante sobre os anúncios do YouTube é que você pode optar por pagar apenas quando os clientes assistirem ao vídeo inteiro.

Linkedin Ads

O principal destaque dessa plataforma é a capacidade de encontrar negócios de alto nível, justamente por isso o valor costuma ser mais caro, mas você tem a garantia de atingir um público mais qualificado.

Aposte nos formatos interativos

O consumidor está mais exigente, então apostar em materiais diferenciados é fundamental. Aqui, os formatos interativos como quizz e sorteios são uma boa prática, pois além de estimularem a interação com a empresa, também é uma forma de ganhar confiança do seu público-alvo.

A maneira mais fácil de realizar um sorteio é por meio das redes sociais, o que vai ajudar a impulsionar esses canais.

Faça parcerias relevantes

Segundo dados do The Influencer Marketing Hub 2020, cerca de 50% dos consumidores decidem suas compras após ler uma avaliação positiva, e 6 em cada 10 assinantes do YouTube compraram algo que seu canal favorito falou sobre.

Quando a pessoa em quem confiamos é considerada especialista em determinado assunto, estamos falando de marketing de influenciadores. A ideia é fazer com que esse influenciador recomende sua marca ou seus produtos em seu canal.

Para isso, escolha o influenciador corretamente, com seguidores leais e um público semelhante ao seu nicho. Mas, não torne a interação comercial muito óbvia, isso vai acabar com a sua credibilidade e afastar as pessoas.

Você tem loja física? A geolocalização pode ajudar

Quem disse que as lojas físicas não podem crescer com ajuda da internet? A geolocalização será sua maior aliada, já que o seu negócio vai aparecer no momento certo e para a pessoa ideal, durante o seu trajeto no trânsito. Estou falando do “Google Meu Negócio”, que serve para posicionar a sua loja no Google Maps e gerar tráfego orgânico.

Outra dica aqui é o Waze Ads, que oferece publicidade paga em seu aplicativo. Se tiver interesse, você pode conferir nosso e-book sobre o assunto!

Como medir o tráfego qualificado?

Chegamos em um ponto crucial, já que existem diversas métricas a serem consideradas, mas é preciso ficar atento e evitar as métricas de vaidade, já que não são relevantes ao seu negócio. Afinal, se o objetivo é aumentar as vendas, manter o controle sobre os visitantes mensais do site é importante para avaliar seu desempenho

O tráfego qualificado pode ser medido ao longo prazo, ao rastrear duas métricas principais, descubra quais são:

Taxa de conversão de visitante para lead (VTL)

Também conhecida como taxa de conversão de tráfego, essa é uma métrica que indica a porcentagem de visitantes que se tornaram leads, em determinado período de tempo. Isso é calculado ao dividir o número de visitantes que se tornam leads pelo número pelo número total de visitantes e, em seguida, multiplicando por 100.

Por exemplo: se você tiver um site com 20.000 visitantes em um mês e 800 desses visitantes se tornarem leads, seu site terá uma taxa de conversão VTL de 4%.

Taxa de conversão de lead ao cliente (LTC) 

Aqui, temos a taxa de conversão de vendas, que indica a proporção de leads que se tornam clientes em determinado período de tempo. Ela é calculada dividindo o número de novos clientes que seu site ganha pelo número de leads que você recebeu naquele período e, em seguida, multiplicando por 100.

Exemplo: Se seu site ganhou 800 novos leads no mês passado e vendeu 320 desses leads, seu site tem uma taxa de conversão LTC de 40%

Portanto, rastrear suas taxas de VTL e LTC pode te ajudar a entender quais são os pontos fortes e fracos de sua estratégia. Se você tem uma taxa VTL alta e LTC baixa, pode ser necessário otimizar seus esforços de marketing em uma comunicação personalizada com os leads. Se for o contrário, é preciso considerar a moldagem do funil de marketing do seu site para priorizar a obtenção de mais leads. 

Ufa, espero que tenha gostado! Deu pra notar que gerar tráfego qualificado não precisa ser um desafio no seu negócio, né? Seguindo essas dicas, tenho certeza que vão surgir bons resultados! Agora, que tal conferir nosso artigo sobre tráfego orgânico?

Posts Relacionados