Você sabia que o Activecampaign no Brasil está ficando mais forte?

Isabella Villar

5 minutos de leitura

Cada vez mais, existem mais empresas investindo na automação de marketing para economizar tempo e oferecer experiências personalizadas aos clientes, com melhores processos internos. E isso não seria diferente com o Activecampaign no Brasil!

Essa plataforma chegou com tudo e hoje o país já é um dos que mais utilizam seus recursos. O motivo disso? Eh o que vamos descobrir a seguir. Boa leitura!

 

A importância do Activecampaign no Brasil

A chegada do Activecampaign no Brasil aconteceu em 2013, sendo um dos primeiros mercados internacionais em que a marca apostou sua confiança.

Em 2019, a empresa anunciou o investimento de $10 milhões no país, para oferecer as ferramentas necessárias às pequenas empresas que precisam se desenvolver. Naquele ano, o crescimento orgânico tinha aumentado em 40%, quando comparado ao ano anterior.

Recentemente, em 2021, eles também informaram os futuros investimentos  no país e em toda a América Latina, depois de reunir US$240 milhões em Série C.

O foco desse investimento está em garantir o Sucesso do Cliente. Dessa forma, a empresa oferece suporte aos clientes brasileiros, com diversas vantagens jamais vistas. Por exemplo:

  • obter um preço fixo por dois anos;
  • gerenciar assinaturas facilmente;
  • pausar a fatura por 12 meses sem perder dados;
  • pagar apenas por contatos comercializáveis;
  • e muito mais!  

 

Além disso, outro fato impressionante é que a Activecampaign se tornou a primeira plataforma de  Customer Experience Automation a aceitar pagamentos em reais, em vez de dólar. Certamente, esse é um voto de confiança da empresa na economia brasileira.

Com isso, as empresas brasileiras podem pagar utilizando cartões locais, o que evita as variações na taxa de câmbio e cobrança do imposto IOF. Dessa forma, os clientes têm mais sucesso com a plataforma e dedicam mais tempo ao crescimento de seus negócios.

 

6 motivos para investir no Activecampaign

 

1- Leads não duplicados

Em outras palavras, você pode ter várias listas dentro da sua estratégia e, ainda sim, será contabilizada uma única vez. 

Além disso, você só vai pagar pelos leads que estão engajados, ou seja, se a pessoa não estiver no momento de qualificação para se relacionar com você, é possível programar a ferramenta para desativar automaticamente. Assim, você não paga por esse lead e, ao mesmo, a opção “desativar” não significa “excluir”, então caso essa pessoa engaje com você novamente, é possível reativar a ferramenta.

 

2- Melhores taxas de entrega de e-mail

Uma das principais razões disso é o suporte que o time do Activecampaign no Brasil oferece aos usuários, pois durante a implementação das ferramentas, para que você não queime o seu IP.

Acompanhe algumas dicas da plataforma para aumentar sua taxa de entrega:

  • não envie e-mails muito rápido: aqueça seus contatos em sua nova “casa”. Quanto maior a lista, maior o potencial de problemas;
  • mantenha as mensagens de conteúdo e as informações do remetente constantes: ofereça um tempo aos seus contatos, para eles reconhecerem quem eeh você ainda, e deixe-os lembrar por que vale a pena abrir os e-mails.
  • envie primeiro para os leads mais engajados: eles já confiam em você, portanto, são os contatos mais prováveis ​​para abrir suas comunicações e aumentar rapidamente sua reputação.

 

3- Integração nativa com Facebook Business

Vamos imaginar que você tenha a oferta de um curso e outro e-book. Aqui, uma dica é criar uma estratégia entre sua base de e-mails com as campanhas de tráfego. Assim, o Facebook pode mostrar a campanha do e-book apenas para quem não comprou o curso, além de oferecer o curso para baixar o e-book.

Dessa forma, o próprio ActiveCampaign envia para o Facebook quem comprou o curso ou não, com base na lista das pessoas que acessam a ferramenta. Tudo isso faz com que os alunos do seu curso entrem na lista do ActiveCampaign de alunos, assim o Activa indica ao Facebook que não precisa mandar a campanha do curso para quem já é aluno, de maneira automática, sem precisar de nenhuma configuração manual.

 

4- Pixel 

Já pensou em descobrir quem navegou por determinada página do seu negócio? Com essa ferramenta, isso é possível! O Activecampaign tem um código de pixel, que é instalado nas suas páginas e assim o recurso é ativado.

Por exemplo, no seu blog, existe um artigo específico para alcançar determinado público. Com o Activecampaign, você pode programar o disparo de um e-mail adequado para esses visitantes.

 

Existem três maneiras de identificar os visitantes:

  • clique por campanha: aqui, um parâmetro é adicionado a cada link no e-mail direcionado aos contatos, para uma página em seu site que tem o rastreamento do site instalado. Assim, esse parâmetro aparece como “vgo_ee=<garbled_text>”, na barra de URL quando um contato clica no link em seu e-mail. Dessa forma, é possível identificar o contato que clicou no link da campanha, e visitou sua página. E o parâmetro desaparece da barra de URL, quando a página é carregada.
  • formulário criado no Activecampaign: fique atento, pois se o formulário tiver ativação dupla, as visualizações de página não serão rastreadas para os visitantes até que eles completem o processo de opt-in. 
  • endereço de e-mail de visitantes conhecidos no código de rastreamento.

 

5- CRM nativo

Por aqui, não estamos falando de apenas fazer marketing para gerar leads, mas sim elaborar um funil de vendas, para qualificar o estágio exato onde aquele lead se encontra, e entender se ele está preparado ou não para uma oferta.

A partir disso, o seu time de vendas só vai entrar em contato no momento exato para fechar negócio.

Sabendo disso, aqui estão 8 práticas recomendadas para otimizar seu CRM no Activecampaign:

  • monitore seus dados regularmente;
  • crie um sistema uniforme para entrada de dados;
  • aposte na higiene de dados para fazer as pessoas usarem seu CRM;
  • combine seus dados de marketing e vendas;
  • refine e organize seus contatos em segmentos;
  • integre seus calendários e site;
  • associe suas ferramentas de suporte ao cliente;
  • automatize processos manuais desnecessários.

 

6- Importação de leads

Infelizmente, existem algumas ferramentas que limitam essa funcionalidade, mas o Activecampaign é diferente, já que você pode até exportar sua base atual ou antiga. E isso vai além, também existe um serviço dentro da ferramenta, com os profissionais do Activecampaign que ajudam no suporte da higienização dessa lista que chegou. Isso acontece para manter a sua taxa de entrega alta.

Além disso, ao remover os contatos inativos da sua lista, você estará enviando e-mails para quem, realmente, tem interesse na sua empresa. Então, não se preocupe se a lista de contatos diminuir, pois o foco tem que estar na qualificação desses leads.  

 

Na hora de importar os contatos de outra plataforma, existem algumas dicas para ficar atento (a):

  • no caso de plataformas como o MailChimp, elas atribuem pontuações de engajamento aos seus contatos, assim elas também podem ser importadas ao ActiveCampaign. Afinal, é possível extrair vários benefícios dessas informações, para segmentar seus contatos. Dessa forma, o envio dos e-mails será facilitado, a fim de aquecer o seu servidor de envio. 
  • uma vez importados, você pode usar esses dados para criar segmentos de seus contatos. À medida que você aquece seu servidor de envio, recomendamos enviar e-mails para os contatos que mais interagiram com suas comunicações, por exemplo, nos últimos 30-60 dias. Esses contatos são mais propensos a interagir com os próximos conteúdos e, consequentemente, você poderá estabelecer uma reputação de remetente com boa integridade e a longo prazo. 
  • vale a pena incluir a data de opt-in da lista em sua importação, pois isso ajuda a provar o consentimento de opt-in.

 

Espero que tenha gostado de saber mais sobre essa empresa que não para de crescer. O Activecampaign no Brasil já é uma tendência. E aí, vai ficar de fora? Para saber mais, leia o nosso artigo sobre mitos e verdades da plataforma!

Posts Relacionados