Marketing Jurídico: 7 dicas para alavancar o seu escritório de advocacia!

Isabella Villar

6 minutos de leitura

O marketing jurídico oferece muitas possibilidades para os advogados aumentarem a conscientização sobre sua empresa, bem como gerar novas oportunidades de negócios, a partir dos clientes ou leads. 

Portanto, se você deseja que seu escritório de advocacia permaneça competitivo e gere um fluxo constante de novos clientes, apostar nessa estratégia é essencial!

Aqui, este artigo vai focar em elevar o seu perfil, construir credibilidade no seu nicho de mercado, e alcançar as pessoas certas com a mensagem adequada. Boa leitura!

 

O que você precisa saber sobre a LGPD

marketing jurídico 3

Em primeiro lugar, é importante mencionar a LGPD, que entrou em vigor recentemente e já está dando o que falar. Afinal, ela alterou o modo como a coleta de dados é feita no meio digital, e quando falamos no ramo jurídico, isso ganha ainda mais destaque.   

A sua principal meta é garantir a privacidade dos dados pessoais dos usuários. A lei cria regras claras sobre isso, ajudando a promover o desenvolvimento tecnológico, de forma segura.

Mas, antes mesmo da LGPD, os advogados já eram considerados um alto padrão, quando se tratava de marketing jurídico. Afinal, eles têm o dever claro de manter as informações do cliente confidenciais em todos os momentos, e divulgar rapidamente um erro se ocorrer uma violação. 

Como advogado, é seu dever garantir que qualquer provedor com o qual você trabalhe, esteja em conformidade com as leis de privacidade e retenção de dados da Internet em sua jurisdição, seja um designer de site, ou uma ferramenta de marketing online. 

 

5 estratégias do Marketing Digital que você precisa investir  

 

1. SEO

De acordo com o Relatório de Tendências Jurídicas de 2020, devido à pandemia, 83% dos profissionais jurídicos consideram a tecnologia necessária para a sobrevivência de seus escritórios, porém apenas 42% da população acredita que esse mercado está presente no meio digital. 

Você pode ter o site ou blog mais incrível, mas garantir que ele seja encontrado pelo seu público-alvo é o que realmente importa. Assim, é aqui que o SEO entra em jogo, sendo parte essencial de qualquer estratégia de marketing online eficaz para advogados.

Basicamente, essa estratégia gera tráfego para seu site, permitindo que os visitantes encontrem a sua empresa facilmente, em pesquisas online. Quanto melhor o SEO do seu site, melhor ele será classificado pelos mecanismos de pesquisa, ou seja, seu site aparecerá em uma posição superior nos resultados de pesquisa.  

Para isso, certifique-se que seu site seja claro, fácil de navegar e ler. Também inclua palavras-chave que você deseja destacar, a partir de conteúdos informativos, como postagens de blog.

 

Também vale a pena mencionar o Google E.A.T, que envolve algumas das principais tendências para 2021 no marketing jurídico, ou seja, especialização, autoridade e confiabilidade!

Com o aumento das fake news, o Google busca os sites mais relevantes e úteis para ocupar o topo de seus resultados de pesquisa. Assim, o E.A.T surge como o padrão para julgar o valor do seu site. 

Além disso, é importante ressaltar que o nicho jurídico se enquadra na categoria Y.M.Y.L (seu dinheiro, sua vida), que engloba as páginas que recebem atenção especial do algoritmo.

Isso acontece, pois são áreas de grande interesse, cujas resoluções impactam diretamente na vida do usuário. E o Google não quer induzir o usuário ao erro, assim a avaliação se torna mais rigorosa!

 

2. Marketing de Conteúdo

Aqui, temos uma estratégia que se preocupa em entregar conteúdo de qualidade para os clientes, mas você pode achar que se estiver fornecendo ideias gratuitas de especialistas, isso diminui a chance de contratar o seu escritório de advocacia, né? Na verdade, em vez disso, é mais provável que eles o contratem.

Se você é advogado, é provável que não tenha tempo para escrever artigos enquanto exerce a advocacia. Nesse caso, você pode fornecer um esboço para redatores de conteúdo, para que o artigo seja baseado em seus conselhos. 

Assim, ao oferecer informações úteis, você está posicionando seu escritório de advocacia como um especialista em determinado assunto, e isso constrói a confiança de seus clientes em potencial.

O ranqueamento das melhores posições nos mecanismos de pesquisa são exigentes, por isso eles priorizam os sites que oferecem valor real para as pessoas. Portanto, ao publicar conteúdos valiosos, e utilizar as palavras-chave clientes buscados por seus leads, você pode aumentar a relevância do seu site para ser encontrado mais rapidamente.

 

3. Vídeo Marketing

Quando se trata de um assunto mais complicado como a lei, por exemplo, o vídeo marketing surge como peça-chave no marketing jurídico, pois ele facilita o entendimento desse tema.

Assim, existem alguns formatos de vídeo que podem ser valiosos na sua estratégia. Acompanhe os principais, a seguir: 

  • educacional: informe o seu público sobre os tópicos jurídicos populares, para ganhar sua confiança e tornar a sua empresa uma fonte confiável de informações;
  • perfis de advogados: apresente os seus advogados do escritório com entrevistas;
  • tour pelo escritório: assim, os seus leads podem ter uma noção de como o seu negócio funciona;
  • testemunhos: escolha ex-clientes para compartilhar um depoimento e estabelecer confiança e credibilidade.

 

PS: não se esqueça de atender às necessidades dos leads, respeitando seu estágio no funil.

 

4. Social Media

marketing jurídico 2

Conforme relatado na pesquisa anual da ABA, em 2020, cerca de 81% de todos os entrevistados afirmam que suas empresas de advocacia mantêm presença em pelo menos uma plataforma de mídia social. Portanto, você não pode ficar para trás nessa estatística!

Aqui, cultivar uma imagem atraente por meio das redes sociais faz parte da estratégia dos principais escritórios de advocacia, atualmente. Essas plataformas devem ser utilizadas para conectar com seu público-alvo, construir a marca de seus escritórios de advocacia, direcionar o tráfego do site, e aumentar os leads.

Isso envolve a publicação de conteúdo de qualidade em seus perfis, ouvindo e engajando seus seguidores, analisando os resultados, e veiculando anúncios pagos. Além disso, não se esqueça de criar uma biografia profissional, pois geralmente ela é o que mais chama atenção dos usuários, quando clicam em um novo perfil.

Os usuários podem acompanhar e interagir com seus perfis por meses ou até anos, antes de estarem prontos para entrar em contato. Portanto, seu objetivo deve ser nutrir os seguidores, para que você se torne uma primeira escolha óbvia, quando eles estiverem em busca de um advogado.

 

5. E-mail Marketing

O e-mail marketing é uma estratégia estruturada para se conectar com clientes existentes e potenciais, com fluxos automatizados de e-mails. Essa é uma etapa muito importante na criação de um “funil de vendas”, mas muitos escritórios de advocacia não têm um sistema eficiente para gerar leads e fazer a nutrição deles.

Além disso, você também vai melhorar a experiência dos clientes com atualizações, notícias e opiniões relevantes em boletins informativos, para retê-los por mais tempo.

O e-mail marketing é útil para aumentar os pontos de contato, como enviar um e-mail automático de “agradecimento” para tirar dúvidas ou “agendar uma reunião”. Sendo assim, uma ótima maneira de incentivar a fidelidade. Isso faz toda a diferença para resolver a falta de comunicação entre clientes e advogados, no marketing jurídico.

 

6. Mídia Paga

Como advogado, você precisa saber onde os seus potenciais clientes querem te encontrar, e se o seu foco está em algo mais amplo, certamente, os mecanismos de busca como Google são importantes.

Portanto, uma dica é apostar na Mídia Paga, a partir de campanhas como anúncios pagos sobre o seu escritório. No entanto, o marketing digital para advogados é um setor competitivo, então você precisa atuar com base nos seus objetivos, onde o seu público-alvo está, e quais canais eles te procuram.

Além disso, ao configurar as campanhas no Google ou Facebook, é possível segmentar mais do que apenas a sua cidade. O primeiro passo é examinar os dados demográficos do seu público-alvo. Em seguida, encontre bairros ou pontos de referência específicos, se concentre no cliente ideal. 

Se você é um advogado especializado em imóveis, procure áreas de alta renda, como restaurantes finos ou clubes de campo e campos de golfe. Vá aonde seus clientes estão, e invista em mídia paga nessas regiões!

 

7. Diretórios Jurídicos

Os diretórios jurídicos apresentam as listagens de todos os tipos de advogados nos mecanismos de busca, assim o Google reconhece eles como um recurso valioso para pessoas que buscam um advogado. 

É por isso que o gigante das buscas classifica os diretórios jurídicos, entre os dez primeiros resultados de pesquisas relacionadas a advogados.

Portanto, a dica é inscrever o seu escritório de advocacia nos principais diretórios jurídicos, para se beneficiar da enorme quantidade de tráfego que esses sites recebem a cada mês. 

Como bônus, as suas listagens vão apresentar um link para o seu site, aumentando as próprias classificações no Google

 

Espero que tenha gostado das nossas dicas sobre marketing jurídico, e que você consiga colocar em prática agora mesmo! Agora, que tal compartilhar este artigo com algum colega da profissão?

Posts Relacionados